Reportagem da Globo sobre os Motoboys – Profissão Repórter Especial

Bom, o programa “Profissão Repórter” acabou de acabar, e como era esperado, falaram muito mais dos problemas do que das qualidades das Motos. Mostraram motoboys esfolados, briguentos, motos velhas e caindo aos pedaços, caos no transito e um acidente completamente encenado. No final, mostraram os brasileiros que trabalham em Londres, com motos 600cc (Bandit?), outro nível… Equipamento moderno, capacetes bons, Motociclistas educados, que tomam banho… muito diferente daqui. 

Os leigos não percebem isso. Não conhecem sobre a diferença que os equipamentos fazem, nem a diferença entre os equipamentos usados pelos motoboys do Brasil e de Londres, não conhecem as capacidades de cada tipo de Moto. Para um leigo, todas as motos são iguais. A maior moto mostrada na reportagem aqui no Brasil foi a Falcon do rapaz que morreu, toda destruída. Todas as outras eram 125cc e a maioria caindo aos pedaços. Em Londres, a menor foi a Scooter 250cc que a moça Brasileira estava usando. No Brasil, chegaram ao cúmulo de mostrar o orgulho de um babaca que usa uma moto totalmente destruída que entrega gás de cozinha dizendo que as motos novas quebram e a dele não quebra.

De qualquer forma, a reportagem só serviu para colocar medo na população, para dizer que moto é ruim e que aqui no Brasil não se pode ter motos. Nenhum repórter disse isso com essas palavras, mas quando colocam um taxista falando isso, e um pai chorando pela morte do filho, não é preciso dizer mais nada.

Eu acredito que não é este o papel da imprensa, acredito que o papel da imprensa é influenciar positivamente as massas, educando e informando. O dia a dia já nos mostra que os acidentes acontecem. Precisamos é de informação sobre como evita-los, de todos os lados: Carros, Motos, Caminhões e Ônibus. E isso a Globo não fez. Infelizmente.

Quanto aos motociclistas conscientes? Bom, estes já sabem como devem andar de moto, e já previam que a Globo teria esta opinião sobre o assunto. Não será uma reportagem como esta que vai tirar alguém da vida das duas rodas.

Compartilhe!