GravatarMotos Blog » Suzuki

Suzuki Yes 125 SE 2011

17 março 2011 Escrito por 28 comentários

A Suzuki (do Brasil) apresentou no inicio do ano a sua linha de Motos pequenas 2011: A Intruder 125 e a EN 125 Yes, ou apenas Yes 125, mas inclui também a Yes 125 SE, de Série especial. Hoje vou falar da Yes.

Suzuki Yes 125 SE 2011 Amarela

Suzuki Yes 125 SE 2011 Amarela



A Yes é uma pequena Moto urbana com motor 125cc de 4 tempos refrigerado a ar. A característica mais marcante dela é o tamanho, um pouco menor do que o de suas concorrentes. Acho que isso acontece pois na verdade a Yes é um projeto chinês, tendo inclusive a maioria de suas peças importadas da china.

O principal chamariz da Suzuki Yes é o fato de ela ser completíssima e não ter opcionais. A moto já vem de fábrica com bagageiro, cavalete central, suporte para pedaleiras do garupa em alumínio, rodas de liga leve, freio a disco na roda dianteira com pinça de 2 pistões, painel de instrumentos com marcador de combustível, de marchas, tacômetro, e hodômetro parcial e total. Essas características conferem a Yes uma ótima relação custo-benefício.

Desde 2010, e inclusive na nova versão 2011, o carburador foi substituído pelo Mikuni a vácuo, que é um tipo de carburador um pouco mais moderno, garantindo um desempenho melhor e mais economia. Contudo, a Suzuki não parece estar interessada em substituir o velho carburador por um sistema de Injeção Eletrônica em sua pequena street.

Carburador a vácuo Yes 2011

Carburador a vácuo Yes 2011


Além do carburador, o escapamento foi trocado por um modelo de aparência mais esportiva. Eu achei bem bacana desse jeito!
Novo protetor de escapamento Yes 2011

Novo protetor de escapamento Yes 2011


Em 2011, a Suzuki introduziu também a linha SE, que é a mesma Yes, porém, com grafismos diferentes e com uma opção de cor a mais: Amarela. As outras 4 cores (Azul, Preta, Prata e Vermelha) também estão disponíveis na versão SE.
Suzuki Yes 125 SE 2011 Azul

Suzuki Yes 125 SE 2011 Azul


Suzuki Yes 125 SE 2011 Prata

Suzuki Yes 125 SE 2011 Prata


Suzuki Yes 125 SE 2011 Preta

Suzuki Yes 125 SE 2011 Preta


Suzuki Yes 125 SE 2011 Vermelha

Suzuki Yes 125 SE 2011 Vermelha

Eu tenho uma Suzuki Yes 2008, e uso diariamente para ir e vir do trabalho. Apesar de não ter a melhor qualidade e conforto, ela cumpre o que se propõe: Ser uma moto barata, confiável e econômica. Há alguns testes da Yes aqui no Motos Blog caso queira conferir:

Em 2011, as cores disponíveis são Preta, Prata, Azul e Vermelha, e também a Amarela na versão SE. O preço sugerido da Yes 125 SE 2011 é de R$ 5.758,00, e ela pode ser encontrada em toda a rede de concessionários Suzuki.

Ficha técnica

Motor
Tipo 4 tempos, monocilindro, 2 válvulas, OHC, refrigeração a ar.
Cilindrada 125 cm³
Diâmetro x Curso 57,0 x 48,8 mm
Taxa de compressão 9,2:1
Potência máxima 12cv @ 9.000 RPM
Torque máximo 1,14 kgf.m @ 6.000 RPM
Marcha Lenta 1.500 RPM +/- 100
Capacidade de óleo 1,1 litros
Combustível
Alimentação Carburador a Vácuo Mikuni BS25
Tanque de combustível 14 litros
Eletrônica
Ignição CDI
Partida Elétrica
Bateria 12V 5AH
Farois 12 V 35/35W H4
Transmissão
Embreagem Multidisco banhada a óleo automática
Câmbio Manual sequencial de 5 velocidades
Transmissão final Por corrente
Quadro
Tipo Tubular em aço
Dimensões
Comprimento 1.945 mm
Largura 735 mm
Altura 1.070 mm
Distância mínima do solo 160 mm
Distância entre eixos 1.265 mm
Altura do assento 735 mm
Peso em ordem de marcha 128 kg
Capacidade máxima de carga 160 kg
Suspensão
Dianteira Garfo telescópico.
Traseira Dois amortecedores em braço oscilante. Ajuste de pré-carga da mola.
Roda dianteira De liga leve, 18 polegadas.
Roda traseira De liga leve, 18 polegadas.
Pneu dianteiro 2.75-18-42P, sem câmara
Pneu traseiro 90/90-18 57P, sem câmara
Freio dianteiro Disco simples ventilado de 240mm de diâmetro mordido por pinça deslizante de 2 pistões.
Freio traseiro Tambor de 130 mm
Cores (2011) Amarela, Preta, Prata, Vermelha ou Azul

Compartilhe este texto!


Digite o seu nome e e-mail abaixo e saiba quando o Motos Blog é atualizado! Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail! É GRÁTIS!

Seu nome
Seu E-mail

28 comentários

  1. Humberto disse:

    Ôpa Daniel!

    Cara, vi os testes que você fez com sua YES e percebi muitos defeitos na moto. Não sei se isso é normal em qualquer moto, mas “post” que vc fez agora me deixou eu dúvida.

    Eu to querendo comprar uma moto nova mesmo (desisti da usada) e tava em dúvida entre a Fan 150 e a Factor YBR 125. Não quero uma moto que corra muito, quero economia mesmo. Mas que seja uma moto boa, bonita e durável. Depois de ler esse texto pensei em comprar um YES mesmo. Das 3 ela é a mais barata.

    Qual a sua melhor indicação dentre essas?

    Valeu cara! (acompanho tudo aqui, hehe)

    • Daniel Ribeiro disse:

      Eu no seu lugar iria de YBR

    • Geraldo Lopes disse:

      .

      Primeira opção Yamaha YBR 125: apesar de ter um motor mais fraco (125cc), possui visual mais moderno, mecânica resistente, muito econômica, bom acabamento e tem versão completa, além de uma rasoável rede de concessionárias pelo país e relativa facilidade de achar peças para manutenção (pelo menos nas capitais e grandes cidades). Menos visada para roubo (importante).

      Segunda opção Bomba FAN 150: Ótimo motor, mais potência (150cc), injeção eletrônica é tudo de bom, muito econômica, melhor torque, a melhor rede de concessionárias do país, a melhor e mais barata de manutenção, a mais fácil de revenda. O que pesa contra é o seu visual mais “antiguinho” e o preço mais caro, além da mais visada de roubo.

      Terceira opção: Suzuki Yes: Moto chinesa (loteria), peças caríssimas e difíceis de achar, mesmo nas capitais, visual antigo e retrô de 1970, reduzida rede de concessionarias e você será tratado como cliente de segunda categoria nas concessionárias da marca por ter uma moto de baixa cilindrada (eu já passei por isto). Difícil revenda, vai ter suar a camisa para achar alguém disposto a comprá-la usada. A grande vantagem que ninguém roubará sua moto… pode rodar sossegado e estacionar em qualquer lugar.

      .

      • edinilson de aviz disse:

        ow, meu vc pegou muito pesado com a suzuki yes! qual peça dela é carissima? já tive FAZER, TITAN, FACTOR E FAN(primeira moto e nunca mais)agora comprei uma yes a 6 meses e estou muito satisfeito. Cabos de acelerador e embreagem tem em várias lojas multimarca aqui onde moro, Em Sobral no Ceará. os Filtros de Ar e óleo são fabricados pela tecfil, kit relação é o mesmo da factor. Mas quando vc diz que sofre preconceito cc por ter moto de baixa cilindrada é verdade mesmo,sim a moto é feita na China, mas a suzuki que se consagrou no mercado mundial e principalmente nos Estado Unidos por fabricar as melhores e mais rápidas motos do planeta não vai querer fazer feio com a yes. eu indico: estabilidade, freia bem, posição de pilotar mais confortável. viajo 80 km todo dia com a minha, muiot satisfeito. Pretendo comprar uma FAZER , MAS NÃO PENSO EM VENDER A YES!

  2. Rogério disse:

    Humberto e Daniel,bom dia!Com relação a Suzuki Yes, tenho uma 2006 com mais de 80.000 kms rodados; Humberto, pode comprar sem medo.

  3. Mario Carlos disse:

    Olá Daniel! Eu aki de novo, só pra dizer que gostei muito da matéria sobre a Suzuki Yes, na versão SE!

    Realmente, será minha primeira motoca, acho-a linda, economica, robusta, enfim, uma série de qualidades que me atraíram desde a primeira vista!

    E, aos que têm dúvida sobre a qualidade da moto, devido os defeitos que vc citou, recomendo: Não tenham medo, a moto é confiável sim! Apenas acho que, pra sua moto que já tem 3 anos, ela realmente já teria que ter dado algum defeito, e outra: vc usa a moto constantemente, enquanto EU, ao comprar, só usarei a moto de vez em quando, ou seja, praticamente não vai dar defeito nunca se eu usar com “moderação”!

    Ah, só pra lembrar, não entendo NADA de mecânica, mas a moto é popular e vale a pena quanto ao preço.

    Abraço aqui de Natal-RN!

    • Elaine disse:

      Comprei uma YES e estou super satisfeita. Não vou trabalhar de moto, é só pra passeio mesmo, mas os “opcionais de série” são ótimos mesmo.
      Não entendo muito de motos, mas falando como leiga, estou adorando!

  4. Gabriel disse:

    A Yes, ou melhor, a Suzuki em geral fabrica motos de qualidade, ou seja, não dá muito problema? Tem uma manutenção acessível? Seria uma moto aconselhada para uso urbano de trabalho/faculdade?
    Desculpem a minha ignorância e desde já agradeço a colaboração.

  5. Pedro disse:

    Se você quer uma Yes, aguarde um pouco. Agora em maio será lançado novo modelo com motor 150 cc e detalhes de acabamento diferentes como pedaleiras, bagageiro, painel digital, amortecedores a gás. Infelizmente me falaram na revenda que ela continuará carburada.
    Esse novo modelo será vendido junto com o modelo atual da Yes 125.

    • Daniel Ribeiro disse:

      Acho difícil disso acontecer.

      • Pedro disse:

        Daniel, a moto está pronta.
        Procure a apresentação do Burgman 2012 no blog do Emburgman Moto Grupo. Você verá nos cantos das fotos esse novo modelo da Yes. Percebe-se claramente os amortecedores traseiros à gás, as pedaleiras estilo Bandit, novas rodas, novo bagageiro, novo grafismo, e o principal: novo motor com bloco e cabeçote diferentes do modelo atual.
        Se é um novo modelo de Yes mais “esportivo”, não sei, mas existem duas unidades aparecendo nas fotos, uma prata e outra preta, e não são a Yes modelo atual.

        • Daniel Ribeiro disse:

          Uia. É verdade. Pode ser mesmo que a Suzuki esteja planejando algo.

          Será que é a EN150? Essa EN150 vende no Paraguai, com a marca “Leopard”, é exatamente igual a Yes, a única diferença é o motor 150 em vez do 125.

          Vou esperar pra ver.

          • Pedro disse:

            Na página da Haojue aparece esse modelo 150, uma versão naked e outra com carenagem de farol. Apesar da dificuldade de entender o que está ilustrado nesse site escrito em mandarim, algumas fotos e figuras revelam que a Haojue já está produzindo modelos semelhantes à nossa Yes, com injeção eletrônica.
            Eu acho que o mês de maio vai ser bem legal para quem gosta da linha 125 da J. Toledo. É só ser paciente e esperar.

  6. Humberto disse:

    Aê galera, valeu aí as sugestões de vocês. Brigado mesmo! Apesar de ser indeciso em tudo que eu faço, vou levar em consideração o que vocês falaram.

    Pra piorar ainda mais. Apareceu uma “Kasisnki Comet 150″ com 3 anos de garantia e 1 ano de seguro grátis. Não sei nada sobre a Kasinski (na verdade, o que sei sobre moto aprendi aqui), mas o anúncio chama a atenção, não é? Vocês conhecem? Recomendam?

  7. Thiego disse:

    NÃO EXISTE MOTO VELHA, E SIM, MOTO MAL CUIDADA.

    EU TENHO UMA YES DESDE 2008, VIAJO NELA PRA CARA….O, SOZINHO E COM ACONPANHANTE E SÓ AGORA COM 30MIL RODADOS, VOU TROCAR ALGUMA COISA NELA (CORRETE, COROA E PIÃO)

    MEU MECANICO É FODA E SOU MT ENJUADO COM A MOTO.

    TERMINEI DE PAGAR A PRESTRAÇÃO DA MOTO AGORA EM MARÇO E TEM GENTE QUERENDO ME COMPRAR.

    SUPER NOVA E ÓTIMA MECANICA.

    CLARO QUE TEM MTS QUE FALAM QUE A MOTO NÃO VALE NADA, MAS ELA ME LEVA, ME TRAZ, PEGA CHUVA IGUAL TODAS AS OUTRAS MOTOS, ECONIMICA PRA CARAMBA (40 OU 45 P LITRO) E SÓ COLOCO GASOSA ADITIVADA. COMUM QUASE ME LASCOU COM O MOTOR.

    SHOW DE BOLA A MOTO, MAS SE VOCE QUER CONFORTO, COMPRE OUTRA.

    EU SEI DO ESTADO QUE CHEGO EM CASA QUANDO VIAJO 400KM POR EXEMPLO.

    ÓTIMA OPÇÃO DE COMPRA, MAS É VOCE QUE CUIDA DA MOTO….LEMBRE-SE

    • Pedro disse:

      Thiego, é verdade.
      Moto conservada é moto nova, sempre. E valor de mercado para mim é irrelevante, minha Intruder 125 já se pagou de tanto que usei ela. E sempre satisfeito, ainda sinto prazer em rodar nessa moto como tive no primeira dia em que tirei da loja.
      Mas o veículo tem que ter também qualidade. Seja moto, carro, caminhão, ônibus, se não for bem construído, o envelhecimento é precoce, como se vê em muita moto chinesa de qualidade duvidosa.
      A linha 125 da Suzuki é muito boa, minha Intruder passou de cinco anos de uso, a moto está impecável, cada vez que ela entra na revenda Suzuki para troca de óleo e filtro, os mecânicos babam nela, dizem que a minha moto de cinco anos está mais nova do que muita moto nova.
      E nem precisa ser escravo da moto, eu conservo a moto limpa na medida do possível e com a manutenção em dia. Nunca fui de cotonetes, flanelinhas e cerinhas especiais. Já tive minha fase de encerar até a consciência da moto, tirar banco e tanque para limpar, etc. Hoje eu sou um pouco menos louco!

  8. Valério Pereira disse:

    Olá Daniel, tudo bem?

    Acredito não ter feito nenhum comentáro invasivo quando participei pela segunda vez aqui, no MostosBlog. Entretanto, as críticas são bem vindas e devemos aprender com quem tem estilo de cobrança.

    Adoro moto: principalmente porque o ar condicionado é gratis em qualquer instâncias. Vejo a maioria das pessoas criticarem esta ou aquela moto ou marca. Particularmente acho um esageiro. Em geral, os produtos Japonêses são de extrema qualidade, assim como a Bomba, Yamaha, Suzuki,Kawasaki e outros. As vezes, o que falta na verdade são condições financeiras adequadas ao bolso para poder comprar esta ou aquela marca de moto que estão no mercado a tanto tempo.
    Em relação a YES, tenho uma crítica: Estão entrando 2011 praticamente com o mesmo modelo de moto, com poucas transformações pelo o que pude observar nas fotos. Em termos de qualidade são até confortáveis, além de serem completas. Mas acho que a diração da SUZUKI, no Brasil, deveria dar uma melhorada nesta urbana, principalmente elaborando um novo modelo de tanques e carenagens, levantando mais o quidão, dando mais ostentabilidade a coluna cervical do motociclista. Equanto isso, vamos aguardar a chegada da 150, concorda?

  9. Christiano Mendes Maia disse:

    Eu comprei uma Yes SE amarela a exatos 1 mês.
    Já fiz a primeira revisão de 1000km
    Tenho como rotina trabalhar numa cidade vizinha a minha (moro em João Pessoa-PB), então todo dia pego a rodovia. Posso afirmar que ela é uma ótima moto tanto para cidade como para rodovia. Outro ponto muito importante é que com o tanque dela consigo rodar mais de 500km, para quem trabalha em outra cidade ajuda bastante não ficar abastecendo frequentemente. Bom, só fiz 2 abastecimentos até agora e as médias foram 36km/l e 39km/l, poderia até ser melhor, mais só ando garupado e com um baú de 46 litros imenso que as vezes se sente a briga dele contra o vento. Os freios são excelentes, a estabilidade, o painel, a beleza, o conforto, etc. So percebo que a troca de câmbio poderia ser mais precisa, mas nada que chegue a atrapalhar até pq tem um mostrador de marchas no painel que te auxilia demais. O bagageiro dela promete levar apenas 3kg, mas só o meu baú pesa 1,5kg, e já transportei cargas superiores a 10kg. Mesmo estando já em maio de 2011, a concessionária tinha umas unidades da SE 2010 0km que me foi oferecido com um bom desconto em relação a 2011. Nas pesquisas que fiz na internet, descobri que devido a adequação as normas ambientais a versão 2011 perdeu um pouco da potência e decidi aceitar o desconto e ficar com uma moto 2010/2011 mais potente do que rebolar com moto 2011/2011. Povo fala demais de assistência técnica, de valor de revenda, etc, mas sinceramente, tem muita suzuki rodando por ai, e creio que as lojas de peças querem ganhar dinheiro desses clientes, em relação a valor de revenda, rodei pra vender uma POP 2007, até mesmo na própria Bomba não queriam aceitar, e a loja Suzuki aceitou como entrada até com o valor razoável.

  10. erlon disse:

    caros colegas achei interessante seus comentários , acho que deu pra aprender um pouco sobre essas motos , fiz várias pesquisas entre a Bomba yamaha e suzuki, e resolvi ficar com a suzuki, motivo por ser completa
    por um preço melhor , vou pegar semana que vem, o que não me convense entre a Bomba e a yamaha é o guidão parece de bicicleta , a pilotagem da suzuki achei bem mais esportiva e comfortável , por enquanto é só valeu
    e lembre-se compren a que achar mais conveniente pra sua necessidade e seja feliz .

  11. Alexandre disse:

    Em primeiro lugar, boa noite à todos!
    Bom, como falei no motos blog teste da suzuki yes 125 terminado, se hoje eu tivesse que escolher, entre yes, ybr, factor, ou cg, com certeza escolheria minha moto atual, que é a cg 150 fan esi. Não sei se é sorte ou se a moto é boa mesmo, mas simplesmente acho a moto confortável, vamos dizer que econômica também, pois o vendedor me garantiu os 45km/L na gasolina, mas até hoje não contabilizei mas que 38km/L e com mais de 33.000 km rodados ainda não deu se quer um defeito. Continua do mesmo jeitinho de quando veio da loja. O que vou dizer, já possui Kasinsk 125, yamaha 125 ybr(muito boa, mas é fraquinha com motor de 123cc.), Dafra speed,(me parece que foi o diabo quem fabricou essa, moto discartável…), Suzuki yes 125,(boa moto, mas tive alguns problemas com tampas lateral, para-lama dianteiro, E a caixa de direção com folga eterna… mas devo admitir que transito em terreno bastante irregular), e por última, a fan 150 esi. Como falei anteriormente, a moto até agora não me apresentou nenhum defeito. Além de confortável, boa dirigibilidade e até agora resistência nas peças.
    Cuidei e cuido muito bem das motos que já possui e possuo atualmente, desde revisão preventiva a simples manutenção. O gasto que tive com peças foram com sapatas de freio(tiveram que ser substituídas com 13.650km), kit de transmissão(substituída com aproximadamente 18.000km).

  12. edi masa disse:

    Tenho uma modelo 2011 conforme o post.
    tá com um pouco menos de 5mil km.
    na revisão de 3mil optei em usar mobil 4t 25w50, mas me arrependi, pois com pouco mais de 500 km, o óleo altera o funcionamento da embreagem.
    com um pouco menos de 4mil fiz a troca de óleo (usei o restante do mobil que havia comprado) e realizei uma viajem de são josé-sc p/ curitiba-pr.
    na ida ela fez 40 km/l boa parte do trajeto fui no vácuo de caminhões.
    já na volta fez 33 km/l, pois boa parte da viajem foi contra o vento e a rodovia estava muito remendada. ou seja muita trepidação.

    depois dessa viajem, a moto ficou “totalmente” amaciada.
    ela ganhou mais aceleração e torque.

    o único fato negativo foi a queima do indicador da 5ª marcha.

    no geral estou satisfeito com a moto e recomendo.

  13. jose aldo disse:

    tenho uma suzuki yes 2010 e hoje descobri um furo na descarga bem perto do final do cano que sai do motor ´so que esse furo parece ser de fábrica pois é bem redondo e não parece ser furo comum de desgaste vc sabe algo sobre isso?

  14. Wellington disse:

    Pessoal!

    Tenho uma Suzuki yes 125 versão 2010-2011, estou querendo viajar com ela, mais ou menos 545 KM, estou com receio da mesma esquentar muito, ou dar um problemão. Fiz a revisão dela esta tudo novo, tive alguns probleminhas no passado, mais gosto muito da moto.
    O que vcs acham, eu viajo com ela ou não?

    • jose aldo disse:

      Wellington. tenho uma moto igual a sua e viajo com ela lomgas distancias. pois moro no Pará e aqui as estradas são muito ruins e na maioria das vezes são de terra, por exemplo viagei da cidade de Marabá para Medicilandia são 600 km de estrada de chão e não tive nenhum probrema com a moto é só trocar o oleo a cada mil km e pegar estrada. Faço tambem Belem/Marabá 560 km e numca tive nem problema de pneu e olhe que peso 120kg. AMO MINHA SUZUKI.

  15. alexsandra disse:

    nOSSA SO OS MENIONOS COMENTAM ESTE POST?

    dANIEL VLW SE POST ME AJUDOU MUITO COMPREI A YES SE 125 E ESTOU MUITO FELIZ, TENHO UMA CEBÊ300 MAS PARA IR PRA FACULDADE QUERIA UMA MAIS ECONOMICA E MENOS VISADA.

    VLW BJS.

  16. Danilo Alexandre da Silva disse:

    Daniel tenho uma suzuki yes 125 2008. estou gostando muito dela ja peguei ela usada. esta com 31.000 km rodada. Queria saber se e bom trocar a transmissão. Obrigado pela atenção.



  17. Comente este texto!

    ATENÇÃO: Todos os comentários são revisados antes de entrar no ar. Antes de escrever, pense: "Se eu fosse o dono deste blog, eu aprovaria este comentário?". Propagandas serão apagadas. Caso queira anunciar no Motos Blog, clique aqui. Veja a nossa política de comentários. Pedidos de manuais não serão atendidos.

    Você pode usar estas tags:
    <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Este blog suporta Gravatars. Para ter a sua foto nos comentários, cadastre-se no Gravatar.