GravatarMotos Blog » Curiosidades, Segurança

Rastreador de veículos – Como funciona?


Para quem sempre teve curiosidade sobre como funciona um rastreador de Motos, ou de carros, este texto é bem interessante.

Rastreador

Rastreador



É cada vez mais comum encontrar veículos com rastreadores instalados. Seja em carros, motos ou caminhões, os rastreadores estão se tornando acessórios fundamentais para inibir a criminalidade e para controlar melhor os veículos de frota.

Antes de mais nada, é preciso entender o que é um rastreador e como ele funciona. Os rastreadores de veículos são aparelhos que basicamente integram um GPS e um Telefone Celular. Hoje em dia, com a eletrônica altamente integrada, os rastreadores conseguem integrar estas duas funções em uma única placa de circuito integrado, tornando seu tamanho físico muito reduzido.

Rastreador por dentro

Rastreador por dentro


O GPS é um sistema de posicionamento global, que usa sinais de rádio emitidos por vários satélites no espaço para determinar sua posição geográfica no planeta. O rastreador usa os sinais dos satélites de GPS para determinar sua própria localização, e usa a rede de telefone celular para acessar a Internet e informar a sua localização para a empresa que monitora o rastreador.

Além de informar suas próprias coordenadas geográficas, o rastreador também informa o estado do veículo (ligado ou desligado), a velocidade e a direção do movimento. E ele faz tudo isso em uma freqüência inferior a 30 segundos. Portanto, a cada 30 segundos, a empresa de rastreamento pode saber onde está o veículo.

Outras funções dos rastreadores incluem: Envio de pânico, onde ao apertar um botão escondido no veículo, o rastreador avisa a central que está havendo uma situação de assalto, e esta então passa a monitorar o veículo ativamente, tomando as providências necessárias para ajudar o cliente.

Mas os rastreadores de veículos não são usados apenas como auxílio para recuperação de veículos. Eles podem ser usados também para controlar frotas de taxis, caminhões, carros-forte e até de motos, e isso é muito útil para empresas de transportes, que precisam ter controle total sobre o andamento das entregas. Dessa forma, é possível saber, metro-a-metro, onde está um determinado veículo, e então tomar ações como, por exemplo, mudanças de itinerário, detecção de problemas, cerca eletrônica (estipulando um trajeto específico para o veiculo), e etc. As possibilidades são infinitas.

Constelação de satélites GPS

Constelação de satélites GPS

Falhas do sistema

Como tudo, os sistemas de rastreamento não são perfeitos. Apesar de serem extremamente úteis e ultimamente muito bem construídos, eles sofrem dois problemas que são difíceis de resolver.

O primeiro, e talvez o mais grave, é de origem concentual. O rastreador é basicamente um Celular com GPS, e usa sinais de rádio tanto para determinar sua própria localização quanto para enviar dados a central. Sinais de rádio podem ser interrompidos de várias formas, e é relativamente simples fazer isso. Colocar um veículo dentro de um baú de caminhão especialmente preparado, por exemplo, é uma delas. Usar um Jammer, pequeno aparelho que gera ruído em uma freqüência de rádio específica, é outra. Bloqueando a comunicação do rastreador com a central, este fica inutilizado. Por mais que o sistema seja programado para desligar o carro ou acionar alarmes sonoros, isso leva um certo tempo, e dependendo da perícia do ladrão, em poucos minutos ele consegue desabilitar por completo o rastreador do veículo.

Bloqueador de sinal de celular de bolso

Bloqueador de sinal de celular de bolso

O segundo problema é com relação a privacidade. Faz parte do trabalho da empresa de monitoramento saber onde está seu veículo, afinal, se ele sumir, eles tem que dizer onde foi o último lugar onde o veículo esteve. Seus itinerários ficam gravados nos sistemas da empresa por algum tempo. Todos os lugares por onde você passou, quanto tempo ficou, quais suas rotas mais comuns, se viajou ou não, se foi ao motel, a uma empresa concorrente, a um hospital… Enfim, eles sabem onde você esteve e está. Dependendo da índole de quem opera este sistema, estes dados podem ou não ser públicos, chegando até a cair em mãos erradas. Além disso, por ordem judicial, eles podem simplesmente entregar estes dados para qualquer uso que seja em algum processo criminal. O cliente pode estar gerando provas contra si próprio sem saber.

Quem pode operar

Existem diversas empresas que oferecem o serviço de monitoramento de rastreadores, posso citar as mais famosas: a Car System, a Ituran e a Grabber. Esse tipo de empresa oferece diversos pacotes de serviços, que vão desde o simples monitoramento e auxílio em caso de emergência, com integração com a polícia, helicópteros e viaturas de resgate, até o acompanhamento de frotas, disponibilizando sistemas de computador que podem ser integrados aos sistemas do cliente, trazendo funções de rastreamento e roteamento diretamente para os computadores da empresa cliente.

Além de empresas de rastreamento, existem aparelhos auto-rastreáveis, que você pode comprar e instalar no seu veículo, e operar sem depender de uma empresa de monitoramento. Os sistemas assim podem ser customizados para enviar os dados pela internet do celular ou por torpedos SMS. Assim, o dono do rastreador precisa apenas manter o celular funcionando corretamente, colocando créditos ou pagando sua conta. Além disso, em caso de emergência, este não conta com nenhum auxilio, tendo que obter os dados do rastreador e comunicar a polícia. Geralmente este tipo de sistema não é usado para recuperação de veículos roubados, e sim para monitoramento de frota, já que o custo para a empresa é mais baixo.

Rastreador auto-rastreado

Rastreador auto-rastreado

Seguros

Muitas empresas de seguro exigem a instalação de rastreadores nos veículos com índice de sinistralidade grande. A Indiana por exemplo, exige a instalação para fazer o seguro da Suzuki GSX-650F. Com o rastreador, é possível reduzir a probabilidade de um veículo ser roubado ou furtado, e em caso de roubo ou furto, a chance de recuperação é significativamente maior. Isso acaba por reduzir o preço do seguro de alguns veículos, e tornar viável o seguro de outros que, de outra forma, sequer poderiam ser segurados.

Você tem rastreador na sua Moto? Já precisou usar? Conhece alguém que precisou? Teve sucesso? Se tiver, conte sua história nos comentários!

Compartilhe este texto!


Digite o seu nome e e-mail abaixo e saiba quando o Motos Blog é atualizado! Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail! É GRÁTIS!

Seu nome
Seu E-mail