Piaggio MP3 Hybrid – A primeira moto hibrida produzida em série

A Piaggio, fabricante do Scooter de três rodas MP3, começou a fabricar e vender uma versão hibrida do mesmo na Europa. Trata-se de um Scooter com dois motores: Um a combustão e um elétrico!

Piaggio MP3 Hybrid


Desde 2007 a Piaggio vem pesquisando a tecnologia e agora lança este scooter, que tem a mesma aparência do MP3 convencional (se é que dá pra chamar este scooter de 3 rodas de convencional). O MP3 Hybrid conta com um motor de 125cc 4 tempos alimentado por Injeção Eletrônica e com catalizador, sendo um dos motores a combustão com níveis de emissão mais baixos, e outro motor, elétrico, alimentado por baterias de ions de lítio, e que podem ser recarregadas em uma tomada elétrica convencional.

Ambos os motores estão ligados em conjunto, e podem fornecer tração a roda traseira em conjunto ou isoladamente, garantindo o melhor desempenho e a maior economia e menores emissões em todos os casos.

Motor do Piaggio MP3 Hybrid

Quando andando em velocidade normal, o motor a combustão fornece a tração a roda e mantém as baterias do motor elétrico recarregadas. A energia das frenagens também é convertida em energia elétrica, que recarrega as baterias. Quando o piloto exige mais força da Moto, o motor elétrico entra em ação instantaneamente, aumentando em 85% a potência. Desta forma, é possível ter uma moto potente quando é necessário, e econômica quando em situação normal de condução. O sistema é todo controlado por um computador de bordo, que determina quando é necessário acionar o motor elétrico e com qual intensidade de acordo com a posição do acelerador, velocidade da moto, rpm do motor, entre outros parâmetros. Desta forma, a moto pode atingir incríveis níveis de consumo como 1,6 litro para cada 100 km! Isso dá 62,5 km/l.

Punho seletor do Piaggio MP3 Hybrid

Existe também um botão no painel que desliga o motor a combustão e deixa apenas o motor elétrico em funcionamento, desta forma, a scooter anda silenciosamente e com emissão zero de carbono. A autonomia não é grande, mas é suficiente para a maioria dos percursos urbanos curtos pois, as baterias podem ser recarregadas enquando a moto está estacionada. A carga completa é feita em 3 horas, e com 2 horas 80% da carga já está completa. Neste modo 100% elétrico, há também uma marcha-ré, que facilita a manobra do Scooter.

Eu particularmente penso que uma configuração hibrida é muito mais bem vinda do que um 100% elétrico, pois une o melhor dos dois motores e elimina suas maiores deficiências. O motor elétrico tem bom desempenho, mas a autonomia das baterias ainda é curta demais, e os motores a combustão são poluentes, mas a autonomia é ilimitada, basta ter combustível no tanque.

Resta saber se algum dia um destes vai chegar ao Brasil, e quanto custará. Lá fora, ele custa 9000 euros. Aqui não deve chegar por menos de R$ 50 mil, uma vez que a MP3 400 a gasolina já é vendida aqui e custa R$ 39 mil.

Mais algumas fotos:

Compartilhe!