GravatarMotos Blog » Acessórios, Dicas, Legislação, Preparação, Tuning

Escapamento esportivo – O guia definitivo


Recebo muitos e-mails de pessoas com dúvidas sobre escapamentos esportivos, desde dúvidas relacionadas a legislação até técnicas, como desempenho e consumo. Hoje vou compilar aqui tudo o que é preciso saber sobre este assunto.

Eu dividi o artigo em dois grandes assuntos: A parte técnica no início e a parte de legislação no final.

Técnica

O escapamento é um dos principais componentes do sistema de exaustão do motor. Todo motor possui um ciclo de exaustão, que é quando os gases queimados da câmara de combustão são expelidos para fora da mesma.
A capacidade de expelir esses gases rapidamente é o que determina o desempenho do ciclo. Quanto mais rápido, maior será o desempenho em altas rotações.

Sistema de escape

Sistema de escape

Mas há também de se considerar o contra-ponto: Manter uma pressão mínima dentro do sistema garante respostas mais rápidas em baixas rotações. Então o cano do escapamento não pode ser completamente aberto, pois desta forma ele não criaria a pressão necessária para isso. É por isso que os conjuntos de escapamentos originais geralmente são feitos de tubos finos, e as ponteiras possuem curvas para dificultar a passagem dos gases.

Ponteira original por dentro

Ponteira original por dentro

Além do desempenho, também há de se considerar o barulho: Quanto mais aberto for o caminho, mais facilmente os gases vão fluir e a tendência é que o som do mesmo seja mais alto. As ponteiras esportivas possuem um componente chamado “flauta”, que é um tubo com furos, revestido por um material isolante (geralmente, lã de vidro), que serve para abafar um pouco o som (só o suficiente para não ser insuportável). Nas ponteiras originais, como o caminho que os gases percorrem é bem maior, o som é ainda mais abafado.

Passagem bem mais livre na ponteira esportiva

Passagem bem mais livre na ponteira esportiva

Alimentação

Quando modificamos o escapamento da Moto, todo o funcionamento do motor é alterado. Os escapamentos esportivos são mais livres do que os originais, e isso faz com que os gases sejam expelidos mais rapidamente, o que melhora o desempenho do motor em alta rotação. Esse aumento na vazão faz com que o motor seja capaz de queimar mais combustível por ciclo, e se a alimentação não for ajustada, ela se tornará pobre, o que pode comprometer um pouco o desempenho.

Enriquecer a mistura de ar/combustível é desejável para evitar problemas de superaquecimento, e para tirar proveito do aumento da capacidade geral do motor.

As Motos com Injeção Eletrônica geralmente se adaptam automaticamente ao novo escapamento, desde que a sonda lambda seja mantida, ou seja, o novo escapamento deve ter o furo para encaixar a sonda original. Já as motos carburadas e as injetadas sem sonda precisam ser ajustadas, geralmente para enriquecer a mistura.

Conector da Sonda Lambda

Conector da Sonda Lambda

Uma ponteira esportiva combina muito bem com um filtro de ar esportivo, que melhora a vazão de ar para dentro do motor. Usar um filtro e uma ponteira vai empobrecer ainda mais a mistura, e se a moto não se ajustar automaticamente, é bom fazer o ajuste manual, pois o risco que quebra por superaquecimento é grande.

Consumo

O consumo geralmente aumenta quando se coloca um escapamento esportivo, justamente pela necessidade de enriquecer a mistura. Mas em alguns casos, ele pode se reduzir, pois com o escape esportivo fica mais fácil do piloto “ouvir” o motor, e assim ele pode adotar uma condução mais suave e progressiva, o que vai economizar combustível. Mas isso depende do piloto. Em geral, o consumo aumenta.

Ponteira (Slip-on) ou Escape completo (Full Exhaust)?

As ponteiras são apenas aquela parte final do escapamento. Elas geralmente são bem mais leves do que as ponteiras originais, além de ter o caminho livre para os gases, já que não possuem catalizadores. Usar uma ponteira pode ser suficiente na maioria dos casos.

Ponteira

Ponteira

Os escapes completos geralmente são usados por quem quer o máximo de desempenho. Os canos saem diretamente do motor e também incluem a ponteira. Uma vantagem neste tipo de escape é que os canos geralmente possuem maior diâmetro, melhorando a circulação dos gases. Além disso, são feitos de materiais mais leves, como o titânio, conferindo ainda mais alívio de peso a Motocicleta.

Full Exhaust

Full Exhaust

Ponteira de Aço inox, Alumínio, Titânio ou Fibra de carbono?

Todos estes materiais são comuns na confecção de ponteiras. As mais baratas geralmente oferecem opções de Aço Inox ou Alumínio, ao passo que as mais caras são as de Fibra de carbono e as de titânio.

A diferença básica entre elas é o PESO. Quanto mais leve é a ponteira, menos peso ela vai somar na moto e em um ambiente de competição, qualquer grama que se puder aliviar representa décimos de segundo a menos no cronômetro, então as ponteiras de titânio possuem vantagem neste sentido.

Ponteira de Titânio

Ponteira de Titânio

As ponteiras de Fibra e carbono e de alumínio também são leves, mas não tanto quanto as de titânio. O alumínio é um material barato, leve e que não se oxida. Em contra-partida, ele aquece muito rapidamente, se amassa facilmente e tende a perder o brilho com o tempo.

Ponteira de alumínio

Ponteira de alumínio

A fibra de carbono também é leve, e possui um acabamento muito bonito. Como é bem resistente, se torna uma opção muito durável, e possui a capacidade de não esquentar tanto, e esfriar extremamente rápido.

Ponteira de fibra de carbono

Ponteira de fibra de carbono

As ponteiras de aço inox são duráveis, possuem bom acabamento e são muito resistentes. Mas são pesadas (mas não tanto quanto as originais) e demoram MUITO tempo para esfriar.

Ponteira de Aço Inox

Ponteira de Aço Inox

O tempo de esfriamento não é necessariamente um problema, a menos que você deixe a moto em locais onde outras pessoas podem tocar a ponteira acidentalmente e se queimar. Crianças costumam se queimar muito com escapamentos de moto.

Legislação

A legislação é a parte mais polêmica do assunto.

Via de regra, você simplesmente não pode alterar o escapamento da sua moto, pois isso vai contra o que dispõe o Art. 98 do CTB – Alterar as características originais do veículo.

Além disso, usar uma ponteira esportiva que faz mais barulho do que a original também pode configurar uma infração, Art. 230 do CTB, Inciso XI – Conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor a explosão defeituoso, deficiente ou inoperante. É uma infração grave, 5 pontos na carteira, além de multa.

Na prática, o que acontece é que as pessoas usam essas ponteiras em suas motos sem maiores problemas. A polícia não costuma fiscalizar os escapamentos, e há quem use ponteiras esportivas a anos sem nunca ter tido problemas. Eu mesmo, usava na Falcon um escapamento extremamente barulhento e nunca tive problemas com a polícia. Com as motos grandes, são ainda mais raros os casos de autuação por conta da ponteira.

S1000RR com ponteira esportiva

S1000RR com ponteira esportiva

Mas há casos isolados de pessoas que já tiveram problemas. Ter a moto apreendida é sempre uma dor de cabeça, então se você não quer dor de cabeça, nem quer ficar dando explicações para polícia, o melhor mesmo é usar o escape original.

E ai? Você tem escape esportivo na sua moto? Qual modelo?
Já teve problemas de algum tipo? Deixe seu comentário!

Compartilhe este texto!


Digite o seu nome e e-mail abaixo e saiba quando o Motos Blog é atualizado! Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail! É GRÁTIS!

Seu nome
Seu E-mail

112 comentários

  1. Piréx disse:

    Esse Yoshimura (TRS Tri-Oval Stainless Steel) era justamente o que eu tinha na CEBÊ1300SF: muito bonito, tinha um ronco espetacular, era muito mais leve que o original, aumentou ligeiramente o consumo e nunca me criou problemas com a polícia (por sorte). Abraço!

    • Daniel Ribeiro disse:

      Piréx, esse Trioval da Yoshimura, pelo que vi, é de titânio… só a ponta final da ponteira é que é de aço inox. Não é isso?
      http://www.pureperformancecycles.com/Products/Exhaust/Yamaha-Yoshimura-Exhaust-(YZF-R6)/Yoshimura-TRS-Slip-on-Exhaust–03–05-YZF-R6

      Bom, de qualquer forma troquei a foto para evitar erros. hehehe

      • Piréx disse:

        O da foto era o Stainless, Daniel. Se olhares lá na descrição do link que mandaste, tem um campo “Material: Stainless, titanium or carbon sleeve” e, exceto pelo primeiro, os demais tem um acréscimo no valor (US$69 para o Titanium e US$120 para o Carbon fiber). Eu comprei na More Power Racing e no link http://www.morepoweracing.com/kcv69Y12336624/Yoshimura/SUZUKI/GSF1200/1997-2005/c-1-74-26305-26330-26375/ (bem no final da página) aparecem os 3. O Titanium é muito show. Abraço!

        • Luiz Carlos Direito Júnior disse:

          Na matéria é dito que nas motos com injeção o motor corrige a alimentação no caso da sonda lambda ser mantida.
          Não é verdade. A sonda lambda é de banda curta e não corrige uma variação de mistura tão ampla quanto a causada pela mudança de uma ponteira ou filtro de ar.

          • alfredo disse:

            daniel tenho uma R1 2012, vc ja sabe o motor; estou satisfeito com a moto ,porem o barulho do motor nao agrada; me de uma sujestao sobre uma ponteira esportiva para ela obrigado alfredo,

      • Arnaldo Carmelo disse:

        Olá Daniel Ribeiro,
        Gostei muito de ler o seu tópico “Escapamento esportivo”, alem de tirar algumas duvidas e esclarecer bem o assunto tambem é esclarecedor, mas tenho uma duvida…
        Tenho uma Triumph Tiger 800XC, injecção electrónica, e pretendo trocar a ponteira de origem por outra, não pretendo aumentar as performances do motor, apenas pretendo mudar a nível estético e sonoro. A minha duvida é se poderei danificar o motor ou surgirem avarias no caso de eu próprio substituir a ponteira e nada mais…
        Fico a aguardar a sua opinião.
        Obrigado pela atenção!
        Arnaldo Carmelo (Portugal)

      • nilton disse:

        a minha duvida é a seguinte tenho uma z 750 ela tem escapamento esportivo eu gostaria de saber se a vida util do motor diminui ou nao ten nada haver ela so vai gastar mais

  2. Roberto Júnior disse:

    Escapamento esportivo eu não tenho.
    Na minha Fazer não tenho vontade de por, eu gosto do som dela (A minha não assobia ainda), pois quero economia nela, quando eu comprar uma maior certamente vou trocar.
    Eu vi uma Rórnet sem escape algum, só um cano direto e é muito barulho, parei no semáforo e o cara cortou todo mundo e pafo em cima da faixa na minha frente, sem acelerar aquela coisa fazia um puta barulho, quando ele acelerou era insuportável o barulho, ainda bem que ele foi bem rápido kkkk

  3. Jeferson disse:

    Já tive a oportunidade de colocar um escapamento esportivo no minha Tuíster e sem duvida foi um experiencia incrível. O barulho do escapamento praticamente alimenta o corpo com adrenalina, a vontade de acelerar é cada vez maior. Ai vem a responsabilidade e acaba com a brincadeira.

    Eu usei um Coyote RS1 na Tuíster, ficou muito bom, fiz o enriquecimento da mistura e andei por um mês com o escape. Quando comprei o escapamento, gastei uma grana considerável, não é barato, mas vale a pena, comprei num representante legalizado, tudo como mando o figurino. Enfim, nesse um mês que andei com a moto, recebi três multas, fundadas no artigo Art. 230 do CTB, Inciso XI. O mais rápido possível eu retirei o escape e coloquei o original. A fabricante do escapamento, a Roncar, disponibiliza para seus clientes, toda a documentação que indica que o produto por eles produzido, está dentro das normas estabelecidas para emissão de poluentes e ruídos. Pois bem, elaborei os recursos e entrei em defesa prévia. Isso já tem cerca de um ano. Das três multas, uma delas eu consegui deferir o recurso, com o auxilio de um advogado especializado em transito, a outra eu perdi em duas instâncias, utilizando o mesmo recurso da primeira e a ultima ainda está em defesa prévia. Meu escapamento está juntando poeira na minha casa, infelizmente não posso usar, pois os agentes de transito da minha cidade (Cascavel – PR), impõem a lei nos mínimos detalhes.

    Eu sinceramente recomento usar o escape esportivo, mas um escape que não faça tanto barulho, pois realmente incomoda. No caso do RS1, o barulho é suportável em baixas ou altas rotações. Em algumas motos de menor cilindrada, já vi usarem o Sarachu e o barulho fica bacana também. De certa forma acho que seria necessário uma revisão nas leis, que verificam esse tipo de alteração, pois nas motos de alta cilindrada, aparentemente a lei não tem efeito, nas motos populares, o processo é diferente. Longe de mim querer definir de quem é a culpa ou quem leva vantagem nesse sentido.

    Só uma dica que deixo, se passarem pela minha cidade, cuidado com os escapes e outros acessórios, pois a fiscalização não perdoa. “Se for diferente do original está irregular”.(palavras de um agente).

  4. Rossini disse:

    Que eu saiba existe uma forma de legalizar o esportivo, passando por uma vistoria no inmetro e depois legalizando no detran, mas é tão caro e complicado que ninguém faz. Na minha sahara tinha um esportivo que tinha barulho quase igual ao original, mas não passou na vistoria para transferência. Ficou mais fácil comprar um original do que legalizar o esportivo.

  5. Valdir disse:

    Ta ai Daniel um assunto relevante, muitos de nós temos manias de quando adquirimos uma moto ou ate mesmo outro tipo de veículos, a primeira coisa é equipar com acessórios, substituindo o original (esse mercado dá mais preju do que dar o cartão para a esposa ir ao shopping!!), e esquecemos e ate mesmo por falta de informação, de que todo veiculo motorizado requer estudos de engenharia para que não gere problemas aos mesmos, pois isso se reverte ao grande transtorno a empresa!

    Mas o que pega é que; Se no mercado existe as opções de produtos que nos permita a substituição de mecanismos ou peças de grande importância para o desempenho e segurança do veiculo motorizado, então eu posso trocar sem receios!!!! Salvo acessórios complementares…Por isso, na minha opinião, este assunto é de grande relevância, se existe uma preocupação “devo ou não devo trocar determinada peça…..” logico procuremos tirar duvidas, mas o ideal é ficar com o original!

    Mais uma boa matéria Daniel, parabéns!

    Valdir/Garupa

  6. Nicow disse:

    Muito boa a matéria Daniel, parabéns! Gostei da parte em que vc cita os escapes originais e fala sobre a compressão do motor. Bom, eu só tive motos monocilíndricas até hoje (Fazer, Lander e minha atual XT 600). Posso dizer por experiência própria que escapes esportivos “amarram” motos monocilindricas, independente de ser injeção eletrônica ou carburada. Tive desde os mais barulhentos aos mais abafados e as experiencias com eles foram frustrantes. Fiz vários testes em várias ocasiões e até mesmo na XT 600 que possui um motor forte, é notória a perda de torque e potência. Com o original, o torque da moto fica brutal e consegui atingir os 160 km/h, o que é uma proeza para a XT, já com os esportivos, não passava de 140km/h na pista e ficou “bunda-mole” em média-alta rotação. Nas subidas da estrada em uma viagem que fiz, com o original, a moto mantinha até 140 km/h sem perder força, enquanto que com o esportivo, ela travava nos 120 km/h e não havia santo que empurrasse a moto. Regulei a mistura dela, mas continuou “xôxa”. Com a Fazer e a Lander, foi a mesma coisa, mesmo sendo IE. Deve ser o tal lance da compressão necessária no motor. Não é atoa que as motos vêm de fábrica com aquele biquinho fininho nas ponteiras. Pode ser que nas motos de 4 cilindros essa situação seja diferente, não sei, mas desisti de ter escape esportivo em moto mono.

  7. Paulo Moraes disse:

    Daniel,
    parabéns novamente pelo Blog.

    Cara, tenho uma Fazer mod. 2012 e gostaria de colocar a ponteira, porém o escape dela é inteiro (curva e ponteira) e não consigo achar a curva para comprar em nenhum lugar.

    Alguma sugestão?

    abçs

  8. Floriano disse:

    Olá Daniel, tudo bem?
    Antes de qualquer comentario, quero parabenizá-lo pelas matérias, já que você afirmou não ser jornalista,dá SHOW em muitos por aì.

    Agora vamos lá: Tenho uma Lander e certa ocasião coloquei um DEVIL 788 e tive problemas com consumo(16Km/l) e com perda de audição(+/- 5%), tirei o mais Rápido possível.
    Obs: Lander 2008 sem sonda lâmbda.
    Abraço.

    • Bruno Freitas disse:

      Também um devil 788, um dos piores escapes da linha pro tork eheheh esse mês iria por um desses na minha bros, mas desisti, acabei vendo uma com um desses e detestei o barulho e o visual dele.

      tenho um colega que tem na lander 07/08 dele um Coyote TRS Off-Road, e o barulho é lindo um ronco grosso, não sei sobre perda de final e potencia não tenho esses detalhes.

      mas apartir de motos 250cc mesmo perdendo alguma potencia, e claro a pessoa gostar acho que vale a pensa por um escape esportivo, mas pelo menos é de lei investir em algo de boa qualidade, ainda pretendo esse ano adquirir uma moto 250/300cc gosto muito das trails principalmente a Lander, mas também to um pouco caído pela CEBÊ3, e uma das alterações que eu faria logo era por um escape diferenciado nela, e minha escolha seria pelo coyote 2 way.

  9. Floriano disse:

    Desculpe, esqueci de mencionar que com o escape esportivo a moto na Rod. Airton Senna chegava no Máximo à 125km/h de velocidade final no painel enquanto com o original, cheguei aos 135km/h.

  10. Ângelo disse:

    Tava mesmo querendo uma explicação mais detalhada sobre o assunto. Que bom que veio! Eu tenho uma Bandit 650S 2010, adquirida há um mês. Tô querendo colocar um escape esportivo nela mas sem gastar muito. O meu muito é menos de 800 reais. Já vi Daut Race, Wacs, WWR e Jeskap mas ainda tô na dúvida. Já me queimei com o escape gigante da Bandit (ô coisa feia! rsrs) e o ronco não me agrada tanto quanto se tivesse com o esportivo, apesar de achar bonito.
    Acho também que fica mais seguro nas ruas, com um ronco característico… O original é beeem silencioso, quase ninguém ouve chegando!
    Sem falar também que na hora de vender a moto, você pode colocar o escape original novinho em folha passando um sinal de cuidado, juntamente com o esportivo!
    Tive uma Tuíster com um escape Fortuna bem barulhento e nunca tive problemas com a fiscalização!

    Parabéns pela matéria!

  11. Jose walner disse:

    na minha CEBÊ 300 coloquei escapamento coyote trs trioval e adoro o barulho que ele faz ,a moto anda +e consequentemento gasta+,mas pouquissima diferença em relação escape original.sobre a legislação nunca tive pobremas,inclusive um amigo meu que é policial,tem uma ninja 250 com um escape muito esportivo e barulhento tbm.até+

    • Henrique disse:

      UIEu tabem fiz uma adapitacao com esse escap dA hormit na vb 300 mas achei o barulhp estranho goastaria dwsaber oque vc usou para abafar o escap eu coloquei alan e duas ruelas no meio e outra oponta nao sei oque vc acha?

  12. Leo disse:

    Caros e Nobres colegas!

    Parabéns ao Daniel pelo texto isento e, inclusive, com seu “mea culpa” no caso do escape da Falcon :-).

    Considero motocicleta um veículo que demanda equilíbrio em “tudo”, do próprio ato de guiar/pilotar, até no equilíbrio do bom senso em equipar a moto!

    É fato incontestável que há uma demanda de engenharia inimaginável (para simples usuários) na criação do design de uma moto COMPLETA! Portanto quem somos “nós” para mexer em algo que está funcional, que atende as necessidades e é plenamente amparado por lei.

    Por mais discutível que seja, o código brasileiro de trânsito é um instrumento favorável ao MOTORISTA/PILOTO de boa fé e principalmente é um dos códigos mais “modernos” do mundo. Sem, contudo, ferir o direito intocável da ampla defesa. Inclusive produzindo, “efeitos estranhos” do tal “excesso de direito de defesa”, defeitos que geralmente são utilizados por “especialistas” e seus desideratos de recursos “fio da navalha” (corrupção, propina!?!?). Até o próprio colega acordou para o fato estranho de 3 culpas e 2 punições ;-)!

    Enfim, quer uma moto que “ande” mais, que “arranque” mais… felizmente há muitas opções no mercado a preços cada vez mais atraentes e condições sedutoras! O que acham colegas, vale a pena arriscar um patrimônio (com acidentes, seguro cada vez mais caro) e aumentar o custo de manutenção (multas, problemas mecânicos, consumo etc) para algo tão “bobo”, se alguém se ofendeu, ok, é democrático, mas “a razão do menosprezo da própria vida é diretamente proporcional à idiotice de quanto se enrola o cabo!”.

    Boa sorte a todos!

    • Daniel Ribeiro disse:

      Complexo comentário!

      Eu era mais novo, tinha 24 anos quando ganhei o Coyote RS5 (Boca 8) da Luana.
      Coloquei na Falcon e saia por ai fazendo barulho… Mas depois de uns meses, eu mesmo fiquei de saco cheio daquela barulheira e acabei tirando.

      Hoje acho que não colocaria escape… Não sei sei é porque amadureci mais… Mas eu tenho verdadeiro ódio de moto barulhenta. Principalmente as monocilíndricas e as Custom com cano direto. As 4 cilindros até ficam legais… mas sinceramente? Acho melhor original.

      • Marcos disse:

        É a idade, ops experiência, chegando rssss. Pra falar a verdade eu uso protetor de ouvido na estrada mesmo com o escapamento original. Imagine os problemas auditivos decorrentes do barulho excessivo de alguns esportivos.

        • ACSERRA disse:

          Parabéns pela matéria!

          A idade não influencia no modo de pilotagem.
          O interessante é acelerar um motor com 200cv com escape 4×1, com giro nas 12000rpm , e sentir a emoção que isso transmite.
          Andar numa moto esportiva de maneira convencional não justifica possui-la.
          Assumimos os riscos para sentir prazer; afinal tudo tem um preço.
          Um grande abraço a todos!

          • Daniel Ribeiro disse:

            Eu discordo… A idade muda sim a forma de pilotar. O cara quando é jovem não tem medo de nada, se arrisca mais, tem gostos diferentes. Sei porque eu tenho quase 30… Ainda tenho um pouco dessa “esportividade” no sangue, mas hoje piloto de forma bem diferente que pilotava a 10 anos atrás.

            Barulho por exemplo é algo que me irrita demais. Já abandonei passeio de moto porque tinha um corno com uma Harley com escape direto e eu não suportava viajar com ele.

            Sobre as esportivas… eu também acho que não se justifica… mas conheço gente que tem R1 e nunca passou de 150 km/h… Morre de medo. Comprou porque acha bonita e só… Eu não entendo, mas respeito. Tem louco pra tudo. hehehe

      • Mibson Fuly disse:

        Caros senhores, saudações.

        Minha experiência com o escape esportivo foi interessante. Eu passei a conduzir mais devagar e economicamente. Eu gostava do som apenas em rotações baixas. Mas a moto melhorou o desempenho com o enriquecimento da mistura. Ao contrário do mencionado pelo Sr. Nicow, a diferença era clara. Utilizei um escape Pro Tork modelo 788 factory na nossa Yamaha YBR 125. O interessante é que ele não era direto, tinha tampos parciais internos para que os gases mantivessem um fluir sinuoso. Por que?

        Atenciosamente,

        Mibson Lopes Fuly.

  13. Carlos disse:

    Daniel,

    Achei uma citação que talvez ajude em algo segue:

    Assim, de acordo com a resolução CONAMA nº 252/1999, artigo 5º:
    “§ 1o Os sistemas de escapamento, ou parte destes, poderão ser substituídos por sistemas similares, desde que os novos níveis de ruído não ultrapassem os níveis originalmente obtidos e declarados pelo fabricante do veículo, conforme Resoluções CONAMA nos 1, 2, e 8, de 1993, e os estabelecidos na TABELA 1.”

    Pelo que entendi não é proibido trocar o original pelo similar.

  14. Sergio Henrique disse:

    Daniel,

    Mais uma vez, parabéns uma ótima matéria, esclareceu muitas duvidas, e eu também já tive moto com escape esportivo e o mais barulhento que usei foi um Pro-Tork da linha V-Pro em uma Falcon, nossa que barulheira, nunca mais usei, antes tive motos 4cc com escape, mas hoje compartilho contigo a mesma opinião e quanto menos barulho melhor.

    PS: Estive em SP capita neste final de semana e a quantidade de motos com escape aberto é incrível…não que por aqui não tenha…

  15. Willian disse:

    Daniel, eu estou querendo comprar uma ponteira para uma CEBÊ300, mas fiquei na dúvida, apenas a ponteira tras toda esta diferença no motor? Gostaria de uma bem silênciosa pois estou querendo apenas mudar o desing, a que vem na CEBÊ300 é muito feia e eu não gosto de muito barrulho, por favor Daniel me indique uma ponteira de preferência preta que seja silênciosa, bonita e não afeta tanto o motor. Desde já obrigado.

  16. Jonathan disse:

    Muito Legal a matéria Daniel, acho que é interessante repassar também uma matéria com escapamentos de preços acessíveis para todos os bolsos hehehe. Quanto a questão de ligislação no código de trânsito ele não menciona escapamentos até onde eu sei, na verdade ando com uma cópia do código comigo para caso a polícia me pare e questione sobre o escapamento. Nesse caso o único problema pode ser o excesso de ruído, mas para isso eles teriam que ter um decibelimetro e levar a moto a um local especifíco para medição, o que na maioria das vezes não acontece.

    Eu mesmo tenho um escapamento Cromoforte Bocal 8 na minha Fazer 250, paguei R$ 135,00, a qualidade do som é excelente e não estrala, bem próximo de um Coyote RS5 de R$ 800,00 que não queria pagar, encontrei este e estou satisfeito além de receber vários elogios pelo sonzinho legal da moto, sem ser aqueles de CG estraladooo.

    Graças a Deus nunca fui multado ou tive a moto apreendida pela polícia e para quem curti escapamento esportivo, ele deixa a moto bem mais bonita, você sente o motor da moto trabalhar melhor e o meu por exemplo não deu diferença alguma no consumo.

    Grande Abraço a Todos.

    • Leo disse:

      Olá Jonathan!

      O escapamento não é mencionado explicitamente no Código Brasileiro de Trânsito (como também DVD de painel, rebaixar suspenção etc), pelo simples motivo que tais acessórios/equipamentos transgridem a “CARACTERÍSTICA ORIGINAL DO VEÍCULO”, então a questão do som excessivo nem é exatamente a transgresã ;-)

      Exemplo, carro que já vem com celular vivavoz, gps embutido, tem amparo legal líquido e certo! Já se você colocar tais acessórios (que não sejam previstos no veículo) é provável que seu carro fique irregular e sujeito à multas!

      PS: Obviamente que tudo é legalizável indo atrás de vistorias, laudos etc ;-)

      Abraço e boa sorte a todos!

  17. Maumau disse:

    Eu tenho uma FZ6N.Coloquei o escape esportivo inspirado em um vídeo do Youtube, pois achei lindo aquele ronco.Como nunca tive resolvi experimentar.Uma coisa interessante que eu notei foi o seguinte:sempre pilotando a minha moto eu não tinha noção de quão bonito era o ronco.O que eu notava, enquanto pilotava, e eu não ando devagar, era que todo mundo olhava, tanto as pessoas na calçada, quanto as outras motos a frente.Muitas veses eu vejo os garupas olhando pra tras antes de eu chegar perto.Quando para ao lado os olhares são de surpreza, talvez pela moto não ser tão grande quanto eles imagianavam.Até que outro dia eu emprestei para um amigo que tem a mesma moto e então percebi por que todo mundo olhava pra mim…….de fora, o ronco do Firetong é simplesmente maravilhoso, parece uma 1000SS passando, tanto em alta como em baixa rotação.

    Bem, com relação a desempenho eu não tive capacidade e nem tempo pra analizar se houve alteração, coloquei mesmo por uma questão vaidade, afinal, um dos motivos de termos essas motos assim é justamente aparecer.Somos um pouco exibicionistas, confesso, e não me envergonho disso.

    Daniel, parabéns pela matéria.

  18. Samuel Brito disse:

    Muito bom o post Daniel mas gosto da originalidade das motos.

  19. daniel silva disse:

    Coloquei um escape pro tork v3. o barulho ficou lindo, porem a moto morre toda hora, sem falar que moto perdeu final, com o escape original eu chegava a 140km/h, e com o pro tork pra chegar a 130km/ eu ralo pra caramba!

    • Daniel Ribeiro disse:

      Daniel, não sei qual é a sua moto, mas certamente isso é problema com a alimentação. Precisa ajustar! Trocar o escape e não ajustar corretamente a alimentação acontece isso.

      • daniel silva disse:

        É uma CEBÊ 300R ano 2012
        Quando comprei o escapamento me falaram que não era preciso nenhum ajuste. dancei! hehehehe

        • Daniel Ribeiro disse:

          Sabe dizer se este escape tem o buraco para encaixar a sonda lambda? O que você fez com o sensor?

          • Daniel Silva disse:

            Foi eu quem coloquei o escape. Sinceramente não vi nada de diferente no escape original, soltei uma abraçadeira, um parafuso e pronto, tirei um e coloquei outro!

            Obrigado pela ajuda!
            abraços!

  20. Rafael Fernandes disse:

    Gosto de escapamentos esportivos nem tanto pelo barulho, mas pela segurança.

    Tenho duas motos, uma CEBÊ 500 e uma Kawa ER-5 500 (velhinha), a CEBÊ está com o escape original e a Kawa tb, mas este danificado o miolo pelo tempo, faz bem mais barulho.

    Nestes 3 anos tive um acidente com a CEBÊ (carro fechou) e vários quase acidentes (freiada em cima )

    Com a Kawasaki nem acidentes, nem sustos, percebi que os motoristas até facilitam.

    Quando o motorista do carro não consegue visualizar a moto, em ultima instancia ele ouve, o que não acontece com o escape original.

    Sempre tive duas motos, acontecia a mesma coisa com a CG (escape esportivo)e a YBR (escape original)

  21. Ângelo disse:

    Falta só fazer uma matéria sobre bauletos. Tenho muitas dúvidas obre os mesmos! Valeu!!!

    • Samuel Brito disse:

      E verdade Ângelo as informações são tão escacas,eu mesmo coloquei um bauleto que sem garupa a moto fica boba.

      • Ângelo disse:

        Queria colocar mesmo deste Givi mais barato mas dizem que não aguenta velocidades acima de 140 km/h.
        Me recuso a pagar mil reais num bauleto, fora o bagageiro!

  22. milton tanabe disse:

    Caro Daniel,parabéns pelo seu blog,muito bom,como vc disse,se trocar a ponteira é preciso acertar a alimentação,nas carburadas tudo bem,mas e as injetadas? Como é o processo,a sonda lambda ajusta automaticamente? Eu ouvi dizer que não. Como enriqueço a mistura de uma injetada?
    Desde já muito obrigado,um abraço!

    • Daniel Ribeiro disse:

      Então Milton, teoricamente as motos que tem sonda lambda se ajustam automaticamente. Mas nem sempre dá certo, e nestes casos, é preciso reprogramar o mapa da injeção.

      O jeito mais fácil é usando um módulo adicional. Nas motos importadas tem o Power Commander, da Dynojet. Nas nacionais, tem o Servitec Fuel Controller. Com esses aparelhos, dá para fazer todo o acerto da mistura.

  23. luis durand disse:

    e ai rapaziada belezera, sou do interior de SP uso scap esportivo há mais de 7 anos e nunca tive problemas com policia, comando dentro da cidade, ja fui parado em rodovia e tudo sussegado, aki onde moro eles envocam com essas ponteiras só se eles te pegarem fazedo bagunça nas ruas ai as multas vão comer quente e vai levar uma a mais por conta do scap rs rs rs rs rs

  24. mord4z disse:

    Coloquei um escape esportivo na minha CEBÊ300, o som ficou alto e bem grave, bem legal. Porém, o consumo aumentou bastante e o desempenho dela na estrada ficou horrível. Agora que o escape esportivo tá feio vou voltar o original, ao menos a experiência foi até boa e serviu pra poupar a vida do escape original!

  25. Vinicius disse:

    Tenho dúvida quanto ao tamanho do cano e ao barulho que ele proporciona.
    Estou em dúvida quanto ao de 22 ou um de 30 cm para minha 250cc.
    Qual deixa a moto com barulho de moto potente(barulho roco de moto 600), o cano de 20 cm ou o de 30 cm????
    Qual a diferença de sons??
    Obrigadoooo!!!
    XDDD

    • Nico disse:

      Vinícius, moto 250cc nunca vai ter ronco igual de 600, nem mesmo ao da XT 600 que é monocilindrica. Quanto maior o bojo (ponteira), mais grave é o som. Quanto menor, mais estralado e alto fica. Já que é pra fazer barulho, manda um de 22 cm que vai gritar bastante e provavelmente soltar um pouco a moto.
      Abs

  26. Mori disse:

    Estou c/ uma ponteira de titanio Akrapovik modelo Moto GP, em minha Bandit 1200 carburada, o escape é demais, bem curto, da um ronco lindo e melhorou muito as retomadas de direção nas curvas, o problema é os pipocos no retrocesso, ja tentei bloquear o sistema PAIR, mas não adiantou, e o mecanico q. mexe p/ mim não consegue regular a mistura, ele dise q. o escapamento não permite essa regulagem, é verdade? Como me livro desses pipocos?

    • Marcelo disse:

      A minha Ninja 250R está com um cano Jeskap GP Carbono e pipoca nas reduzidas também. De vez em quando pipoca quando ando normal, na mesma rotação baixa e vou andando por um tempo, exemplo, andar num condomínio fechado.

      Não sei se é problema de gasolina, antes tava com aditivada, agora só boto podium, ou falta de filtro esportivo pois ainda não troquei o filtro original.

  27. Diego Reato disse:

    Quero colocar na minha Tuíster um escape Coyote RS5, mais estou em duvida se ele é liberado ou posso ter a moto apriendida ou ser multado por causa dele, então podem me ajudar se ele é liberado ou não?

    • Bruno C. Freitas disse:

      vc corre esse risco sim, vai depender do bom humor do guarda de transito. e do barulho que o escape faz, e da maneira que vc anda acelerando, eu arriscaria no uso do coyote Trs 2 Two Way, ter OPÇÕES é sempre bom, silencioso ou ruidoso.

    • Jeferson disse:

      Não é liberado Diego. O que as autoridades de trânsito identificam é se o componente é original, diferente disso é proibido. Aconselho a não colocar o escape, além de ser caro, você terá uma enorme dor de cabeça com a fiscalização.

  28. vidiano disse:

    E aí pessoal,tdo blza?Tenho uma dúvida em relação ao escapamento PROTORK V3,ele danifica o motor?verdade ou mito?e ele aumenta o consumo,e a potencia do motor?eu tenho uma Tuíster q é meu chodó…
    mas eu gostaria de dar uma tunada em seu barrulho…se for atendido desde já agradeço.OBS-procurei duas oficinas de motos aki em minha cidade,mas nenhuma conceguiu me tirar essa dúvida….kkkkkk

    • Bruno Freitas disse:

      vidiano, essa historia de danificar motor ta mas pra mito, quem sabe você não poupe ate mas um pouco o motor naqueles dias que não ta afim de escuta o barulho do escape.
      assim como o aumento de potencia em motos monocilíndricas ( já tão debatido nesse mesmo tópico ), é mito.

      agora em relação ao consumo sim, a um ligeiro aumento, mas a moto por si só é econômica e poucos quilômetros a menos de autonomia fara quem sabe nenhuma diferença.

      o escape V3 é lindo, tenho bastante vontade de por um na minha BROS e quem sabe não seja ainda esse mês, mas pra uma Tuíster quem sabe não vale investir em algo melhor como um WR ou coyote.

  29. Rogerio disse:

    Daniel
    Parabens pelo artigo
    Muito claro. Eu tenho uma xt 600 e estou produzindo um miolo em camaras, similar ao escape original, para ser usado em um “corpo” de coyote rs 4
    O objetivo e um escape mais leve, bonito e comruido ligeiramente maior que o original.
    Tenho apenas que dimensionar os tubos internos de forma a atingir o nivel de ruido que desejo : pouco
    Valeu

  30. Adalcino Tavares disse:

    Olá Daniel,
    Inicialmente parabéns e pelo Blog como também pelo interesse em nos ajudar com as nossas dúvidas.
    Vi a conversa que você teve com o Miltom Tanabe sobre a troca do escapamento porque estou opensando em fazer uma troca por. Tenho uma CEBÊr1000 RR 2011 e estou pensando em colocar o Taylormade (vi também sua matéria) ou ainda um Firetong (imitação de um Taylormade). O Firetong tem espaço para manter a sonda lambda mas a minha dúvida é sobre o filtro de Ar. Será preciso fazer a troca do filtro Ar pelos esportivos. Como posso saber se ficou ideal ? terei que medir a mistura numa oficina especializada ? Há risco de aumento de temperatura do motor e trazer complicações para o motor da moto ? fico receioso porque para mim não vale a pena correr riscos para trocar apenas por um ronco bonito pois uso a moto apenas para passeios como também comprometer o desempenho da moto além de arcar com um sério prejuizo.
    Obrigado

  31. Renan disse:

    Cara, muito legal o post. Mas fiquei com uma dúvida, esse escape full não tem nenhuma restrição no caminho? Não há “marmitas” nele? Valeu

    • Daniel Ribeiro disse:

      Renan, marmita é algo que só existe em escapamento de motor 2 tempos. Nos motores 4 tempos, o escapamento é apenas um cano liso que vai até o silenciador.

  32. nelson disse:

    tenho um coyote rs1 ele é proibido minha moto é uma fan 125 2007

  33. Tiago Silva disse:

    Daniel Boa tarde!!

    Estou na dúvida em relação ao escapamento de titânio e o de fibra de carbono tem muita diferença de temperatura externa? Minha moto é uma R1 2005.
    Acredito também que o ronco é o mesmo obedecendo o mesmo modelo e marca de escapamento ou também muda?

    Abraços

    • Daniel Ribeiro disse:

      Tiago, o ronco pode mudar um pouco, mesmo sendo escapes da mesma marca.
      A diferença de temperatura vai ser maior vai ser enquanto a moto está funcionando… O escape de fibra esquenta um pouco menos, e esfria mais rápido. O de Titânio também esfria rápido, mas não tanto quanto o de fibra de carbono.

  34. marcelo lemos disse:

    Bom dia galera eu uso um coyote roncar five na titan 150 so adaptei a ponteira em uma curva original ,ate hj nao ive problemas com policia ainda o que e bem raro aqui em aracaju SE , cidade em q moro tive um aumento no consumo sim mas a injecao adaptou se bem o aumento no consumo foi pouco . Galera um colega meu quer colocar uma ponteria da marca WJ numa YBR sera que essa marca presta?

  35. GXD disse:

    Ola amigo tenho uma duvida posso trocar so a ponteira e deixar todo o resto do meu escape original exemplo manter o catalisador ou isso causa algum dano na moto??

  36. cristiano disse:

    Boa tarde pessoal, estou com uma duvida tenho uma gsx750f 2006, toda original mas não gosto do ronco quero colocar um ronco esportivo mas estou na duvida de qual ponteira colocar, ou seja, a marca eu ja escolhi a dout race, mas a duvida é o tamanho a de 30cm ou 35cm, alguém pode me ajudar, e será que vou ter que mexer no carburador dela, se alguém pode me ajudar fico no aguardo……

    • nicolas disse:

      cara, creio que quanto maior a ponteira, mais grave será o ronco, quanto menor, mais agudo. Pelo menos é isso que já vi por aí. Como sua moto é uma 4 cilindros, o escape menor deixará o som naquele estilo fórmula 1 (que acho bem irritante). Meu cunhado tem um Jeskap bem grande na Bandit dele e acho que ficou muito show o som.

  37. Diego disse:

    Boa Noite,tenho uma bros 2006 e estou querendo colocar um escapamento esportivo, que não seja tão barrulhento.
    Estou com dúvida em um coyote trs ou rs5 ou optar por um mais em conta que é o pro tork V3!?

    • nicolas disse:

      Diego, se quer um barulho mais abafado e menos gritante, vá de Coyote. O TRS e RS5 o som é bem abafadão, fica bonito. Já os Pro Tork são todos bem barulhentos, estralados, fica um escândalo mesmo. Acho que o TRS deve ser um pouco mais caro que o RS5, mas acho que vale a pena sim.

      • Diego disse:

        Foi o que eu tinha imaginado!
        o TRS por incrivel que pareça é mais Barato que o RS5 mas estava pesquisando no site da roncar fala que o TRS é mais pra trilha e o RS5 pra estradas transformando barulhos de moto de pouca cilidrada parecer mais fortes, se desperta a curiosidade dê uma olhada! obrigado pela dica!

    • Bruno C. Freitas disse:

      rapaz, passava vontade de por um escape “esportivo” na minha bros. tomei coragem e comprei um prototrk V3 pela internet por que era mas barato que por aqui em recife e tal, o cara me envio o primeiro 17 dias depois nada, ele me enviou o segundo e também nunca chegou, desisti recebi meu dinheiro e fui atras do bendito V3 que ate já tinha visto em outras motos e gostei achei pouco barulhento. nada de encontrar, por acaso achei o protork devil 788 que é o V3 só que com a saída e o adesivo do escape diferente, comprei, eu já estou com ele a mas o menos dois meses e to gostando o barulho não é grave como o dos coyotes, mas se souber dosar o punho deixa muito coyote por baixo. outra se souber maneirar também a moto fica bem silenciosa o que não acontece no coyote que já percebi quando se deixa a moto em lenta ela fica um “bofbofbof” bem forte. mas se apertar com força o acelerador abre o berreiro.

      mas um conselho, se for pra por um escape na minha moto hoje, não colocaria mas um desses que não tem a opção de silencioso ou barulhento, no minimo iria de coyote twoway.

      • Diego disse:

        é acho que vo optar pelo v3 mais em conta e tem um design bacana, vi uma bros na pista com ele hj achei que não fico exagerado, mas concerteza em uma CG fica muito mais gritante!rs

  38. Valdir disse:

    Caro amigo, pretendo montar ou comprar uma loja de escapamentos e ponteiras para motos de todos os tipos e marcas; você poderia nos dar uma ideia, de quanto seria mais ou menos o valor inicial para o empreendimento?

    Sem mais para o momento,
    Atenciosamente
    Valdir Vasco

  39. Pablo disse:

    Pessoal, tenho uma grande dúvida quanto ao dimensionamento dessa ponteiras esportivas. Elas são dimensionadas de acordo com a cilindrada, a potência, ou não tem um cálculo exato.
    Por exemplo, já vi à venda a mesma ponteira para Comet 250 e para a Comet 600.
    Dessa forma poderia usar uma ponteira de Fazer 250 para uma XT600…

    • Daniel Ribeiro disse:

      Tem que ponderar o tipo dessas ponteiras.

      Um cano de uma polegada, aberto, com apenas uma flauta na ponta (de uma polegada também), vai funcionar em qualquer motor… A ponteira original das motos raramente são feitas dessa forma. Usam canos mais finos, com muito mais curvas e algum esquema para abafar o som.

      As ponteiras esportivas de motores 4 tempos em geral não possuem um “dimensionamento” muito estudado… O que eles procuram melhorar é a questão do PESO e de eliminar o máximo possível de curvas para deixar o fluxo o mais livre possível, e ainda assim, o ganho em potência não é tão significativo.
      Já em motores 2 tempos, o dimensionamento da “marmita” do escape é fundamental para melhorar o desempenho da moto… Uma RD350, por exemplo vai de 50 para 70 cv apenas mexendo na ponteira. Mas hoje em dia não temos mais isso né? :)

  40. Edu disse:

    Olá Daniel,então fera,sou fã dos escapamentos WR,e me apareceu um modelo 30CM para colocar na minha Next 250.
    Andei vendo alguns vídeos na internet,o barulho é bem grave,não é estridente,é muito bonito.
    Mas minha dúvida é saber se esse modelo atende as normas do contran,para não me incomodar com a polícia.Conhece alguém que tem escapamentos WR?Tiveram problemas??
    Abração.

  41. Kamau Rocha disse:

    Daniel eu tenho Uma Bros 2012 e coloquei nela uma ponteira V Pro da Protork, na minha cidade a policia enche o saco por causa do escape, só que quando eu comprei a ponteira ela veio com um papel alegando que não excede o limite de ruido. Agora fiquei na Duvida é permentido ou não?

  42. Emerson disse:

    Se os escapes esportivos são proibidos, como são vendidos livremente? Tinha um Coyote RS na minha titan sport e tive que tirar para não ser multado!

    • Daniel Ribeiro disse:

      A desculpa é que “são equipamentos para motos de competição”.

      No autódromo você pode usar o que quiser… na rua, não.

      Por isso é vendido livremente.

  43. Walison disse:

    Cara, o Moto Bomba original sem motor alterado pode me causar problemas?

  44. vidal de negreiros disse:

    parabéns pelas explicações. eu estou querendo colocar um cano esportivo na minha moto titan 125 fan 2013. só que eu queria um que não fizesse muito barulho. me dar uma dica ai.

  45. ju disse:

    tenho uma shineray 200cc indianapolis qual ponteira devo usar para obter melhor som(parecido com moto grande)? e faixa de preço?

  46. romario faian disse:

    eu tenho uma fazer 250 e tinha um escape wr 40cm de aluminil um som muito massa bem grosso e baixo .. depois d 2 anos q eu tava com ele me pararrao e prendero a moto e mais uma multa de 127 reais sendo q eu passava todos os dias na frente do poto policial nunca falaram nada ai um belo dia do nada resolveram e multar …

  47. MARLAN COUTINHO disse:

    BOA NOITE AMIGO,TENHO UMA MOTO 4 CIL ANTIGA E ESTOU PENANDO PARA CARBURAR ELA,JA FIZ QUASE TUDO PARA QUE ELA FUNCIONE BEM EM BAIXA E MEDIA ROTAÇÕES PORÉM NÃO TENHO CONSEGUIDO MUITO EXITO,ME DISSERAM QUE O ESCAPE TEM QUE TER ALGO CHAMADO CAMARA DE EXPANSÃO ESSA DUVIDA PROCEDE? SE FOR VC PODE ME AJUDAR COM ALGUMA FOTO DESSA PARTE DO ESCAPE? MINHA MOTO É UMA CEBÊ 900 FOUR 83 COM UM 4X1 COM UM ABAFADOR NA PONTA.DESDE JÁ AGRADEÇO A AJUDA.OBRIGADO.

  48. joab disse:

    o cano de escape da pro trok v3 qual as qualidade e os desfeito? eu gostaria de coloca na milha fazer 250 2006 o que vai munda nu motor da moto

  49. jared disse:

    Ainda fiquei na duvida. Entrei no blog para entender como deixar minha moto uma zx6r 636 2013 com son de f1. Para isso devo usar um escapamento full ou a ponteira resolve. Objetivo é o son não o desenpenho. Não quero gastar no full sem necessidade. Futuramente comprarei uma zx10 ou s1000rr. Existe diferença no son do akrapovick, two broder e yochimura sei que escrevi tudo errado os nomes desculpe e agradeço desde já. Son de f1 = as motos nos track days. Abraço

  50. marcio disse:

    ola meu amigo!
    sou proprietário de uma Rórnet carburada 2006, faz 1 mês que coloquei um escape direto nela, famoso bengala, mas com lã de vidro para não ficar tão barulhenta. ficou 10, ando só na manha, no máximo ate 6000 giros, nem mexi na mistura de combustível pois não esta falhando e nem consumindo mais gasolina. minha duvida é: sera que vou prejudicar meu motor?

  51. fagner teixeira disse:

    Boa tarde.
    Estou a procura de um escape para minha fazer 2012.
    Gostei do wr 30 cm. Queria saber qual a diferença entre o
    Fibra de carbono e aluminio? O barulho diferencia de um para o outro.
    Ou me indicaria um outro esportivo. Quero um barulho mais oco.
    Odeio barulheira.

  52. Wendel Resende disse:

    fala daniel, esse esportivo que vc tinha na falcon era um RS2? vale a pena? o que vc acha. Uso a moto para viagens, vc tambem usava. Ficar 3 horas com um barulho mais alto atrapalhava?

    vlws
    parabens pelo site

    • Daniel Ribeiro disse:

      Wendel, o meu era um Coyote RS5 de alumínio… É aquele com a boca em formado de 8 (oito).
      Era EXTREMAMENTE barulhento… Quando eu tinha 25 anos eu gostava bastante, mas com menos de 1 ano eu tirei pois não aguentava mais aquela barulheira… Hoje com 30 anos eu passo longe de escape barulhento e chego a ter raiva quando vejo um babaca com aquelas Custom com escape aberto ou aquelas motos utilitárias com escape “estalador”.

  53. jared disse:

    Se o unico objetivo for que o ronco fique tipo f1 numa zx 636 deve se usar um escapamento full ou só a ponteira (gostaria de saber mesmo se for pequena a diferença). No caso seria o akrapovik. Agradeço desde já a resposta

  54. Riva disse:

    Olá Daniel, tenho uma dúvida sobre ponteiras esportivas de 450mm e 380mm qual a diferença, seria barulho? alguma diferença em relação a consumo?

  55. luis disse:

    Ola daniel, meu caro acabei de adquirir um escapamento roncar Aluminium RS, munha moto é uma Fan 150 2013, vejo muita gente falando muita coisa, coloquei mais pelo ronco mesmo, mais gstaria de saber se preciso levar a moto a alguma oficina pra ajustar a mistura ar combustível? Vc falou que geralmente motos injetadas se ajustam automaticamente, mais so as que tem lambda, acho que a 150 não tem…

    Matéria excelente…
    Abraço…

  56. Felipe Rebello disse:

    Gostaria de saber como faco para tirar a flauta do escape original da minha ninja 300 pois não queria tirar o escape original.

    Grato desde já.

  57. Rafael Lima disse:

    Boa tarde amigo !!!

    Tenho uma CEBÊ300, com posteira pro tork Devil. E recentemente fiz minha primeira viagem de mais ou menos uns 200 km. Ao voltar notei que o som do escapamento mudou, ficou com ruido diferente do apresentado antes da viagem … O que pode ter acontecido ???

  58. mosair disse:

    olá Daniel curti o seu blog curto muito duas rodas porem me ajuda ai ….tenho uma Kawasak Ninja 650 r mas nao gosto do barulbo dela k é de fabrica e procuro um escape ,ponteira com um barulho igual ou quase igual ah uma moto 1300 ou uma 1100 ou um barulho que pode chegar mais perto de uma dessas me ajuda ai qual escape vc sugere pra ficar com barulho de uma moto gp ?grato abraco

    • Roberto disse:

      mosair, sua moto é bicilíndrica de 650cc, ela nunca vai ter o ronco de uma tetracilíndrica de 1300 ou 1100cc.

      Uma solução seria instalar um altofalante ligado a um mp3 player, ai vc gravava o ronco das motos do moto gp e coloca pra tocar no mp3, ou vc coloca autofalante no seu capacete.

      Boa sorte.

      Att,

      Roberto

  59. Lucas Jorden disse:

    Tenho uma Dayun DY150-9 e gostaria de estar colocando esse ronco esportivo nela, tem algumas recomendações a mim?

  60. Everton disse:

    Ola Daniel. Sou leitor assíduo dos teus artigos.
    Comprei uma CEBÊ500F 2014 e encomendei uma ponteira esportiva para ela a fim de reduzir o peso, ganhar em estética e um som melhor. É só a ponteira, será que traz algum dano a moto? Depois que lí uns artigos na internet falando de danos, superaquecimento e tal me assustei… me dá uma dica ai! Abraço!

  61. ARTHUR disse:

    Amigos, tenho uma Ninja 250 e realmente motos de 2 cilindros não conseguem um ronco satisfatório. Saudades do meu 4X1 na Bomba 750.
    Coloquei uma ponteira esportiva mas não me agradou o som. Agora resolvi e coloquei uma ponteira direta sem qualquer abafador. O barulho aumentou bastante. Mas tenho uma preocupação se isso não poderá afetar o motor ou algum componente.
    Agradeço a resposta.
    Quanto à policia, não tenho tido problemas, além disso, sempre procuro não acelerar na frente de guardas.

  62. thalys tavares disse:

    Ola boa tarde eu tenho uma titan 150 do modelo novi ela ja é meio esportiva mas eu queria colocar um escapamento mais esportivo pra da um UP no ronco dela qual vcs sugerem ? Gostaria de deixa-la com um ronco nao com um barulho igual uns fazem por ai furando os escapamentos Desde ja agradeço



  63. Comente este texto!

    ATENÇÃO: Todos os comentários são revisados antes de entrar no ar. Antes de escrever, pense: "Se eu fosse o dono deste blog, eu aprovaria este comentário?". Propagandas serão apagadas. Caso queira anunciar no Motos Blog, clique aqui. Veja a nossa política de comentários. Pedidos de manuais não serão atendidos.

    Você pode usar estas tags:
    <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Este blog suporta Gravatars. Para ter a sua foto nos comentários, cadastre-se no Gravatar.