Motos serão proibidas também na Marginal Pinheiros

Repetindo a velha mania de proibir, o prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, anunciou que irá proibir a circulação de Motos na Marginal Pinheiros.

Marginal Pinheiros


A medida já é conhecida dos Paulistanos, já que o mesmo prefeito também proibiu a circulação de motos na Marginal Tietê.

A proibição começa a valer a partir da segunda quinzena de Janeiro de 2012, e só vale para as vias expressas. As motos poderão circular normalmente pelas vias locais, da mesma forma como acontece hoje na Marginal Tietê.

Porém, há uma particularidade neste caso, que é o fato da Marginal Pinheiros não ter duas vias (Expressa e local) em toda a sua extensão. Então, nos trechos onde houver apenas uma via, esta será liberada para o trânsito das motos normalmente.

Portanto, no sentido Interlagos, as motos deverão se manter nas vias locais desde o início da Marginal Pinheiros (quando termina a Rodovia Castelo Branco) até a Cidade Universitária. Deste ponto até a ponte Cidade Jardim a Marginal Pinheiros é única, então a circulação é permitida. Da ponte Cidade Jardim até a ponte do Morumbi as motos serão novamente obrigadas a andar na via local, e dai em diante há apenas uma via.

Marginal Pinheiros - Sentido Interlagos

Já no sentido Castelo Branco, existem duas faixas (Local e Expressa) desde o Hotel transamérica até a ponte do Jaguaré, então neste trecho, as motos deverão permanecer na via local.

Marginal Pinheiros - Sentido Castelo Branco

A prefeitura alega ter reduzido a quantidade de acidentes envolvendo motos em 24% na Marginal Tietê desde que a proibição está em vigor, e o prefeito acredita que poderá reduzir acidentes também na Marginal Pinheiros aplicando a mesma restrição.

A multa para quem desobedecer a proibição e circular com a Moto nas áreas proibidas é de R$ 85,12, mais 4 pontos na CNH.

Eu penso que realmente é mais fácil reduzir a quantidade de acidentes envolvendo motos tirando-as do caminho dos carros e reduzindo a velocidade limite delas. Eu não posso confirmar os números da prefeitura, mas eu sei de outra forma ainda mais eficiente de reduzir os acidentes com motos: Basta proibi-las. Da mesma forma também podemos evitar acidentes com carros, com caminhões, aviões e barcos. Se todo mundo andar a pé, até o número de acidentes com pedestres tenderá a diminuir, já que não haverá mais atropelamentos.

Outra forma de reduzir a quantidade de acidentes com motos é criar corredores exclusivos, aprimorar os cursos de formação de novos condutores, limpar a corrupção que há na indústria de habilitações, reduzir impostos sobre equipamentos de segurança de boa qualidade e aumentar a fiscalização de trânsito. Mas isso custa muito mais, dá mais trabalho e portanto, como bom político que é, prefere morder mais um pedaço do nosso direito fundamental de ir e vir em vez de fazer o que é pago para fazer: trabalhar.

Compartilhe!