Alexandre Garcia diz que motos só servem para infringir a lei

No dia 23 de maio, no Bom dia Brasil, o repórter Alexandre Garcia fez um comentário muito infeliz. Disse que a Motocicleta só existe para infringir a lei, que se a motocicleta andasse nas faixas, como os carros, ela não teria razão de existir e que por isso, foi concebida para infringir a lei.

Para ouvir a declaração, clique aqui.

Certamente, percebemos que trata-se de um erro muito comum entre as pessoas, que é condenar a todo e qualquer cidadão que está sobre duas rodas, enquanto fica protegido em seu carro, livre de qualquer problema.

Para começar, o repórter está enganado em muitos níveis, principalmente, na base de sua teoria (de que as Motos são feitas para infingir as leis). Andar entre os carros, no popularmente conhecido como corredor, NÃO É INFRINGIR A LEI. O artigo 56 do CTB foi vetado antes mesmo de a lei ser publicada, e este artigo é o que proibiria as motos de circular entre os carros. Como foi vetado, em 1998, dez anos atrás, então as motos PODEM SIM andar nos corredores entre os carros.

Depois, sua teoria está novamente comprometida pela ignorância de quem a defende: As motos não são máquinas de infringir as leis. São veículos. Assim como com carros, com caminhões, com aviões, helicópteros e diversos outros veículos, existem leis que regulam a forma como a Moto deve ser utilizada, e na mesma medida, existem os maus condutores. Não é a moto quem infringe as leis, é o piloto. Se o sujeito for uma boa pessoa sobre os dois pés, será também em um carro, em uma moto ou em um avião. As motos não alteram a índole de ninguém.

Talvez, inflamado pelo sentimento de revolta, o Sr. Jornalista Alexandre Garcia teceu o comentário baseado na situação apresentada na reportagem feita no Ceará. A reportagem mostra claramente que as pessoas que estão usando as motos não são habilitadas, não usam nem o mínimo equipamento de segurança e, conseqüentemente, inflam os hospitais com ferimentos causados pela imprudência ao conduzir a moto. Então, de quem é a culpa? Das motos? Se as motos não existissem, o problema seria resolvido? As pessoas precisam se transportar. Como solucionar este problema? Será que não é EVIDENTE que o problema é com a administração pública? Se houvesse fiscalização e esta fizesse a lei valer, esse tipo de problema não aconteceria. Apenas pessoas habilitadas e bem equipadas nas ruas. Será que isso faria reduzir o número de acidentes? Eu acredito que sim.

De qualquer forma, ainda tem mais um ponto que é no mínimo curioso. O Jornalista fez este discurso na TV, e semanas depois, passa a anunciar massivamente em seus horários comerciais a Dafra, uma empresa que fabrica e vende motos. Deram motos no Big Brother, fazem o Luciano Hulk anunciar isso a exaustão na TV, em todos os horários. Certamente uma excelente fonte de renda. Mas e a responsabilidade social, onde fica? Se uma emissora acredita que as motos são o problema, porque é que fazem propaganda das motos? É, no mínimo, hipocrisia.

Esta semana um caminhoneiro perseguiu um motoboy em uma rodovia aqui perto. Perseguiu e conseguiu alcançar e atropelar o motoqueiro, fazendo-o morrer no local. E ai? Os motoqueiros são os irresponsáveis? Quem tirou a vida de quem? Será que eu posso dizer que todo caminhoneiro é assassino? Claro que não. Eu sou inteligente e civilizado o suficiente para saber que aquela única pessoa que estava ao volante é um assassino. Não é porque todo caminhoneiro tem o nas mãos o poder de tirar vidas que eles vão fazer isso. Senão, não seriam caminhoneiros, seriam assassinos.

O Jornalista acredita que o problema são as motos. Mas certamente está enganado. O problema não são as motos. São as pessoas de má índole. Assim como ele.

Desculpem pela demora no texto. Só fiquei sabendo hoje do acontecido. Procurei o vídeo na globo.com mas eles retiraram a declaração do Jornalista. Ouvi em Audio no site Sobre Motos e fiquei indignado. Só fiquei sabendo hoje porque a muito tempo deixei de assistir TV. A única emissora de TV com qualidade é a globo e infelizmente a forma tendenciosa e ignorante como os assuntos são tratados lá só me afastam da TV.

A verdade é que a mídia tradicional está cada vez mais irrelevante.

Compartilhe!