Carro não é investimento. Ponto.

O Blog Dinheirama é um dos Blog mais conceituados sobre finanças e orçamento doméstico. Ele fala sobre investimentos e dá muitas dicas para fazer o dinheiro render no dia-a-dia.


um artigo deles me chamou muito a atenção: Carro não é investimento. Ponto. Neste artigo, ele deixa claro que a compra do carro NUNCA é um investimento, e a maioria das pessoas compra um carro criando uma dívida por anos e depois de um tempo se arrepende amargamente disso.

A parte que eu mais gostei é quando ele diz “Crédito fácil é uma armadilha perigosa. Se as suaves prestações para comprar o carro de seus sonhos são a única saída para que você chegue lá, considere a possibilidade de comprar uma Moto. Sério.”

Ele disse tudo!

Eu não estou querendo dizer com isso que Moto é investimento. Mas pense um pouco: Pra que você precisa de um carro? Você realmente precisa de um carro? Há quem diga “Carro é necessidade”, mas daí eu digo: Não! Transporte é necessidade! Carro é ferramenta. Moto também!

Se você não quer entrar em um longo e caro financiamento, ou não tem muito dinheiro mas quer se locomover fácil e rapidamente, compre uma moto! Experimente a liberdade e a economia de uma moto! Alguns modelos mais baratos chegam a ser mais baratos do que o transporte coletivo!

Por exemplo: A Suzuki Yes 125cc é a moto mais completa da categoria, freio a disco, rodas de liga leve, pneus sem câmera… Ela custa R$ 5,900,00 a vista. No consórcio, 60 vezes de R$ 124,00. Supondo que você anda 30 km por dia em média, dá 1 litro de gasolina por dia (sim, ela faz mais do que 30 km com 1 litro de gasolina), arredondando para 3 reais ao dia com combustível, em 30 dias, 90 reais. Por mês você gasta R$ 214,00 com transporte mensalmente (soma da prestação do consórcio + gastos com combustível). Agora se fosse andar de ônibus, supondo que pega 3 ônibus por dia (Casa -> Trabalho -> Faculdade -> Casa), a R$ 2,50 cada passagem, são R$ 7,50 por dia. Em 30 dias são R$ 225,00. Detalhe: A moto é sua e se você decidir vender, vai ter grande parte do dinheiro gasto de volta. Enquanto no ônibus o dinheiro é perdido. Além disso, você economiza tempo no trânsito, pode acordar mais tarde ou ir dormir mais cedo, seu tempo vai render mais, e você tem liberdade pra ir a qualquer lugar em qualquer horário e não fica dependendo do horário do transporte público.

Como vê, em casos extremos a moto chega a ser mais barata que o transporte público. Se transporte é uma necessidade, eliminar custos com certeza é investimento. É claro que esta conta só se aplica as Motos mais baratas (e econômicas), mas até mesmo os modelos de maior cilindrada superam o custo-benefício de um carro.
Pense nisso!

Compartilhe!