Moto e segurança no trânsito? É possível ou não?

É muito comum alguém vir me perguntar “Mas não é muito perigoso?” quando eu falo que ando de Moto. Todo mundo que anda de moto algum dia na vida vai se deparar com alguém que pergunta isso. O que responder? Afinal, dá para andar de moto com segurança?

O que vemos por ai são textos e mais textos falando sobre a pilotagem segura, sobre a manutenção da moto e tudo aquilo que já estamos carecas de saber. Mas a verdade é que quando alguém diz “Eu não ando de moto pois acho muito perigoso”, a melhor resposta que podemos dar é “É isso ai… Melhor você continuar andando de ônibus/carro mesmo…”

Não adianta tentar convencer um sujeito de que as Motos são seguras se ele já chega apontando os defeitos. O preconceito já é CONCEITO para ele, e mudar os conceitos de alguém é algo extremamente complicado. Além disso, você não ganha NADA em argumentar com uma pessoa assim, pelo contrário. Só perde tempo.

As motos são seguras, acontece que a segurança da moto depende muito mais do piloto, e não da moto. O piloto é responsável por sua própria integridade.
Em um carro, você entra e dirige. E o resto do mundo que se dane, não é mesmo? Afinal, você pode errar como quiser que dificilmente vai se machucar. Já na moto, a responsabilidade é grande, afinal, se você errar, dificilmente escapará sem nenhum arranhão.

Percebeu a diferença? A RESPONSABILIDADE. Na moto, você é responsável por si. No carro, não. E pouca gente está disposta a assumir essa responsabilidade. Ou pior: Pouca gente sequer tem maturidade para isso.

Então quando alguém chega em mim e pergunta “Eu queria andar de moto mas tenho medo, o que me diz?”, Eu digo “Ande de carro… Você não está pronto para uma moto.”

Mas quando a pessoa está realmente interessada em começar a andar de moto e está pronta para isso, eu dou dicas válidas. O básico do básico. Como por exemplo:

Pilote equipado

Pilote Equipado

Por mais que você erre, dificilmente irá se machucar se estiver bem equipado. Bem equipado significa, no mínimo, um bom Capacete, uma boa jaqueta e luvas. Esses equipamentos podem muito bem ser incorporados ao dia a dia sem atrapalhar a praticidade da moto. Usar calças e botas específicas ajudam MUITO, mas são mais chatos de usar. Se puder, use. Há quem diga que “na moto o para-choque é o piloto”. Claro que é um raciocínio incorreto. Quem pilota equipado e atento não precisa de para-choque.

Pilote devagar

Está rápido demais, amigão!

Se você não sente confiança na moto, então não confie ué! Pilote a uma velocidade que sabe que não vai cair. A moto pode atingir grandes velocidades, mas ela não faz isso sozinha! Só faz se você acelerar. VOCÊ determina como vai tocar a moto. A moto não é um cavalo, com vida própria e livre pensamento. A moto é uma máquina, operada por uma pessoa, e não faz nada que você não tenha solicitado. Mesmo as motos de grande cilindrada são bem comportadas em baixos regimes de rotação… Cilindrada não é desculpa pra correr.

Não pilote embriagado

Moto e bebida não combinam

Pode parecer besteira, mas não é. Grande parte dos acidentes de moto acontece porque o piloto estava bêbado. Nem de carro isso dá certo, imagine de moto! É um absurdo enorme pensar que alguém é tão idiota a ponto de fazer isso… Mas tem sim.

Não pilote com fome, nem como sono

Quando você não come, seu nível de glicose no sangue fica baixo. Isso deixa seu raciocínio mais lento, assim como seus reflexos. Não pilote em jejum! Não pilote com fome! O sono também é perigoso. Se você acorda 10 minutos antes de pegar a moto para ir trabalhar, pense em mudar essa rotina. Acorde, coma, e então saia. Não vá dormir tarde no dia anterior ao dia de andar de moto.

Cuide da manutenção básica

Verifique a calibragem dos pneus

A revisão da moto, se feita no cronograma sugerido pela fábrica, garante a manutenção da moto. Mas existem procedimentos que devem ser realizados muito antes das revisões. Calibrar os pneus, lubrificar a corrente de transmissão e verificar o funcionamento das lâmpadas da moto, por exemplo, são procedimentos que devem ser feitos semanalmente. Não vacile com isso, pois são procedimentos simples e que podem te livrar de muita dor de cabeça.

Afinal, é possível andar de moto com segurança?

Eu acredito que sim, é possível. Eu ando de moto a 18 anos. Já caí algumas vezes, mas nunca me machuquei sério (todo mundo cai, não se iluda achando que não). O importante é reconhecer seus limites, reconhecer seus ERROS e tentar não errar mais. Além disso, prestar atenção aos outros motoristas/Motociclistas/pedestres… Muitos acidentes podem ser evitados apenas esquivando-se de situações perigosas.

O que você acha? Dá para pilotar com segurança? Deixe seu depoimento nos comentários!

Compartilhe!