Caixa Econômica Federal lança crédito para motoboys

A Caixa Econômica Federal lançou no dia 27 uma linha de crédito para financiamento de Motocicletas para motoboys devidamente registrados.



Por esta modalidade de crédito, anunciada pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e pelo vice-presidente de Pessoa Física do banco, Fábio Lenza, o profissional poderá comprar Motos novas, de fabricação nacional, de até 150 cilindradas e limite de preço de R$ 8 mil. A linha especial terá R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O empréstimo será limitado a 80% do valor da Moto, corrigido, pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), mais 12% ao ano, para financiamento de até 36 meses, e TJLP mais 18% ao ano para financiamento entre 37 a 48 meses. O crédito poderá ser contratado até 30 de junho de 2010 ou enquanto houver recursos disponíveis.

Uma curiosidade com relação a este crédito é o tipo de exigências que são feitas: As motos devem ter itens de segurança regulamentados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), tais como freio a disco, baú com faixas reflexivas, colete e Capacete. Além disso, será obrigatória a contratação de seguro para a moto. Além disso, o profissional deve estar regulamentado para o exercício da profissão, ou seja, deve ser um motoboy com carteira assinada.

Eu acho que a exigência de SEGURO vai inviabilizar completamente o uso deste crédito. Certamente, quem definiu tais regras não deve ter ido pesquisar o preço de um seguro dessas motos pequenas. Das pouquíssimas seguradoras que fazem seguro de motos de 150cc, a que cobra mais barato cobra cerca de 40% do valor da moto. Isso em grandes centros como São Paulo e Rio de Janeiro. Nas cidades menores, certamente o seguro é mais barato, mas ainda assim, acho difícil de Moto + Seguro ficar em menos de R$ 8 mil. Além disso, são pouquissimos os motoboys registrados. A maioria exerce a profissão sem nenhum tipo de vínculo profissional.

Compartilhe!