GravatarMotos Blog » Preparação

Kits de aumento de cilindrada


Gauge
É muito comum, principalmente em Motos de baixa cilindrada, encontrar kits que prometem aumentar a cilindrada das motos e consequentemente a potencia e torque. Mas é importante saber muito bem sobre as vantagens, desvantagens e os riscos de utilizar este tipo de preparação em sua Moto.

Eu já tive um destes. Tinha uma Twister 2003 e um belo dia resolvi instalar um kit que aumentava o motor para 293cc (original tem 249cc). Então comprei um kit vendido por uma famosa loja de retífica de motores na Rua General Osório, em São Paulo.
O Kit era composto de Pistão, Aneis, Pino de Pistão e Cilindro com Camisa.
(fotos)

O funcionamento é simples: O cilindro é mais largo (diâmetro maior), então quando o pistão estã descendo (Tempo da admissão), entra mais gas combustível no motor. Quando o pistão está subindo (Tempo da compressão), a maior quantidade de gas vai se concentrar na camara de combustão (no cabeçote). Como tem mais gas, mas a camara de combustão ainda é do mesmo tamanho, então a taxa de compressão será maior, afinal, mais gas está comprimido num mesmo espaço. Quando a faísca da vela é produzida, a explosão do combustível é muito mais potente e empurra o pistão pra baixo com muito mais força. Por isso é um dos tipos de preparação mais eficientes.

Porém, nem tudo são rosas. Por conta da taxa de compressão ser maior e a explosão de cada giro ser mais forte, o restante do motor pode não aguentar esta situação por muito tempo. É muito comum ver problemas com pino de pistão, biela e rolamentos de virabrequim – peças que recebem diretamente o impacto da explosão. Além disso, o uso de pistões, de baixa qualidade também pode ocasionar quebras. É muito comum o uso de pistões de carro neste tipo de preparação. Evite isso. Prefira sempre os pistões forjados, próprios para motos, e que tenham a mesma medida de pino da original, pois caso contrário será necessário fazer o embuchamento da peça, um procedimento que nunca fica bom e sempre dá problema.

O kit que instalei na minha moto tinha um pistão proprio para motos, mas não era forjado, e sim fundido. Ele durou 2500 km na moto… nestes 2500 km a moto realmente ficou muito mais potente… mas o pino do pistão não aguentou e quebrou, causando a quebra de todo o resto da parte de cima e de baixo do motor. Tive um grande prejuízo na época. Mas há quem diga que usa pistões forjados da Wiseco em Kits de 285cc, e que já perduram por mais de 20 mil km sem nenhum problema.

Compartilhe este texto!


Digite o seu nome e e-mail abaixo e saiba quando o Motos Blog é atualizado! Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail! É GRÁTIS!

Seu nome
Seu E-mail