Honda Lead 110 com 1000 km – Teste Completo

Dia 15 a Lead completou dois meses de emplacamento, e nestes dois meses de uso ela já foi pra revisão de 1000 km, pois ando com ela todos os dias da semana e acho que já tenho a Moto a tempo suficiente para falar um pouco sobre ela. Neste período, nos surpreendemos com a Lead, que está cada dia melhor!

Cavalete Lateral na Honda Lead 110

A primeira providência que tomei foi instalar o cavalete lateral na moto. Este acessório deveria vir de série e torna o uso da moto muito mais prático. Ter que colocar a moto no cavalete central toda vez era muito chato. Eu até consigo, mas só faço isso quando é muito necessário, pois ainda tenho um certo trabalho, mas admito que é falta de treino e já que tenho o lateral não me esforço muito pra usar o cavalete central, só uso quando vou abastecer mesmo.

O consumo da moto tem ficado na casa dos 33 a 35 km/l. Apesar de ser uma boa média, está bem distante da prometida pelo vendedor da concessionária (50 km/l). O uso da moto é 95% em trânsito urbano e 5% em rodovias de trânsito rápido.

Falando em trânsito rápido, uma má notícia: A velocidade máxima da Lead é de 85km/h. Essa limitação é por conta da Injeção Eletrônica, que limita o RPM do motor. Porém, o que eu percebo é que essa limitação acontece muito cedo. Ao andar com a moto, percebe-se que o motor ainda tem bastante fôlego, porém a IE corta a ignição prematuramente. Certa vez eu estava a quase 90km/h, e quando começou uma descida percebi claramente os cortes no motor, impedindo que a moto acelerasse mais.

O freio CBS é um caso a parte: Até hoje me confundo um pouco com ele. Tem hora que é legal, mas tem hora que não é. Os freios são bons, mas as vezes eu pretendo acionar apenas o freio traseiro, e fico com receio de apertar ele com força com medo de travar a roda dianteira. Sabe quando você está “meio rápido” e percebe que o asfalto logo a sua frente está cheio de areia? Então, nessas horas os freios independentes tradicionais fazem muita falta. (E um ABS ainda mais!)

Honda Lead

Já quanto a ciclística, a Scooter é sensacional. Muito gostosa de andar, confortável, estável. A roda aro 12 na dianteira faz toda a diferença e as suspensões, apesar de ter um curso pequeno, absorvem muito bem os impactos e as ondulações do asfalto. O banco é bem largo e confortável! Comparando com a Burgman 125 do meu sogro, a Lead é muito superior! Só fica devendo um pouco de potência mesmo.

No mais, a Scooter são só elogios. A injeção eletrônica faz a moto ser extremamente simples de funcionar. É só ligar e andar. Não precisa se preocupar com afogador ou temperatura do motor. A marcha lenta é muito estável e o motor nunca morre, por nada. O espaço sob o banco é impressionante e nele cabe tudo o que qualquer Motociclista pode eventualmente precisar. Como vocês sabem, nós não temos carro, e vamos ao supermercado de moto. Antes da Lead, nós fazíamos as compras em duas viagens com a Yes e seu Bauleto de 45 litros, e agora levamos a Lead com um baú de 29 litros e a Yes com o baú de 45 litros, e o incrível é que vai quase tudo na minha moto, ela comporta muita coisa. A Yes vai praticamente vazia.

Painel da Honda Lead

Para fazer a primeira revisão, eu liguei em duas concessionárias pra saber o valor, e na loja onde compramos a moto o valor era de R$ 37,00, perguntei o porque de ser tão caro (pois outras pessoas me disseram que pagavam 17 reais na primeira revisão) já que deveria ser cobrado só a troca de óleo, e a informação que o descarado me passou foi que seria cobrado o óleo usado na lubrificação dos cabos. De certo achou que eu nasci ontem! Depois disso liguei em outra concessionária e perguntei o valor e fiquei satisfeita em ouvir que seria cobrado somente o óleo, R$ 13,00 e que a moto seria lavada e nada seria cobrado por isso, então levei ela no sábado ás 9:00h para pegar ao meio dia, o que teria acontecido se eu não tivesse dormido e deixado a “Tanajura” passar o final de semana na concessionária, mas na segunda-feira fui cedinho busca-la, e tudo estava tudo certo.

Um frequentador do fórum da Lead no Orkut postou um relato e umas fotos de sua moto, que quebrou o motor justo no lugar onde vai o eixo que faz o papel do quadro elástico. Como eu fiquei preocupada, pedi para que dessem uma olhada em baixo do motor pra ver se tinha alguma fissura nesta peça, mas nada foi encontrado. Reclamei que o consumo estava um pouco alto, e disseram ter dado uma olhada, mas a ultima média não apresentou um aumento significativo e ela continua fazendo em média 34km/l.

Em resumo não tenho reclamações sobre a moto, ela atende as minhas necessidades, o consumo é baixo, mas não é uma moto pra quem quer andar rápido, a pilotagem tem que ser cuidadosa, mas pra mim isso não é um problema, quando comprei já sabia desses detalhes, pra quem quer um bom Scooter eu recomendo a Honda Lead.

Compartilhe!